Capacitação

Manoel Dias destaca importância de escolas técnicas para o futuro da juventude

Segundo o ministro, atualmente a juventude é o segmento com maior percentual de pessoas desempregadas

Da ABr
Da ABr
Publicado em 02/02/2015 às 15:14
Foto: Tiago Calazans/Acervo JC/Imagem
Segundo o ministro, atualmente a juventude é o segmento com maior percentual de pessoas desempregadas - FOTO: Foto: Tiago Calazans/Acervo JC/Imagem
Leitura:

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, disse nesta segunda-feira (2) que a juventude brasileira reivindica presença maior na vida do país. Ele participou do 13º Encontro Nacional das Escolas Técnicas - Debate Empreendedorismo para a Juventude, no Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Para Dias, as escolas técnicas têm importância fundamental para o futuro da juventude, porque, por meio dos  cursos oferecidos, elas inicialmente podem “qualificar e preparar uma geração inteira”, de modo que o jovem consiga o primeiro emprego e entre no mercado de trabalho “e, em segundo lugar, contribua”. 

Segundo o ministro, atualmente a juventude é o segmento com maior percentual de pessoas desempregadas. Ele destacou que, por meio do Departamento de Políticas de Trabalho e Emprego para a Juventude, o ministério desenvolve uma série de ações e programas em benefício dos jovens.

Para o ministro, o empreendedorismo é uma peça essencial. Estatísticas do ministério mostram que 64% dos jovens gostariam de ser empreendedores individuais. “Este é um campo que também estamos desenvolvendo.”

Dias lembrou que vários órgãos financeiros como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o Banco do Nordeste e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disponibilizam recursos  para financiar o empreendedorismo. “Acho que é  uma maneira de permitir aos jovens que eles demonstrem e desenvolvam a capacidade gerencial.”

O ministro ciiou o caso de Santa Catarina, onde muitas empresas começaram a se desenvolver pelo empreendedorismo “e hoje são grandes empresas, algumas multinacionais”. Para Dias, o grande desafio do ministério é a qualificação profissional, “especialmente da juventude”.

Segundo ele, a proposta é, no decorrer deste ano, incorporar 500 mil jovens nos cursos disponibilizados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Institucional (Pronatec), nas versões Pronatec Jovem Aprendiz e Pronatec Empresa, com as quais o Ministério do Trabalho e Emprego tem parceria. 

O 13º Encontro Nacional das Escolas Técnicas prossegue até o próximo dia 5. Para amanhã (3) está previsto debate sobre os desafios e perspectivas do Pronatec e o papel da escola no combate ao racismo.

O tema central do dia 4 são os desafios da expansão de qualidade e permanência no ensino técnico e assistência estudantil. No último dia do evento, será lançada a Cartilha de Grêmios - Gestão 2013/2015 e disputada a final do campeonato de futsal. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias