Pagamento

Boletos bancários poderão ser pagos em qualquer banco após vencimento

Febraban pretende registrar boletos bancários em uma única plataforma, pretendendo trazer mais segurança ao documento

JC Online
JC Online
Publicado em 24/01/2017 às 10:02
Foto: Reprodução/Internet
Febraban pretende registrar boletos bancários em uma única plataforma, pretendendo trazer mais segurança ao documento - FOTO: Foto: Reprodução/Internet
Leitura:

Um projeto da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) pretende modernizar os boletos bancários do Brasil. O plano da federação é registrar os boletos em uma única plataforma até o fim de 2017, com o objetivo principal de trazer mais segurança ao método de pagamento. Entre as mudança com o novo sistema está a possibilidade do cliente pagar um boleto bancário em qualquer banco, mesmo após a data de vencimento. As informações são do site Valor Econômico.

No novo sistema, a empresa que emitir determinada cobrança precisará enviar as informações para o banco, que será responsável por alimentar o sistema. Quando o cliente pagar a conta do boleto, os dados do código de barras serão comparados com o do sistema. Caso as informações do código de barras não sejam encontradas, o boleto então estaria fraudado ou não foi registrado na plataforma.

De acordo com dados da Febraban, o número de boletos emitidos chegou a 3,7 bilhões em 2015. O grande número de emissões gerou um interesse maior em fraudar os documentos. Em 2016, R$ 320 milhões de reais foram desviados em golpes envolvendo esse tipo de operação financeira.

A mudança também deve corrigir outros erros envolvendo o pagamento de boletos, como o erro no preenchimento de informações e o pagamento de títulos em deplicidade. Em março, o sistema deverá receber inicialmente boletos com valor acima de R$ 50 mil. Depois o sistema receberá as informações de boletos acima de R$ 2 mil reais. Atê o mês de dezembro, todas as cobranças deverão estar registradas na plataforma.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias