CONSTRUÇÃO

Produlote pode gerar até 70 mil novos postos de trabalho no País

Programa de financiamento da Caixa voltado para loteamentos e bairros planejados já disponibiliza R$ 1,5 bilhão para empresas

Da editoria de Economia
Da editoria de Economia
Publicado em 09/08/2017 às 21:51
Foto: Pixabay
Programa de financiamento da Caixa voltado para loteamentos e bairros planejados já disponibiliza R$ 1,5 bilhão para empresas - FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

Anunciado nessa terça-feira (8), o novo programa de financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal (CEF) para o setor de construção pode gerar até 70 mil novos postos de trabalho no País. O Produlote, como foi batizado, conta com recursos iniciais de R$ 1,5 bilhão – já disponíveis às empresas – para a construção de loteamentos e bairros urbanizados. A expectativa é dar fôlego ao segmento, um dos que mais sofre com o momento econômico, tanto com a produção quanto com a redução de mão-de-obra.

O crédito terá juros anuais aos produtores entre 15% e 18%, valores, segundo a Caixa, inferiores aos praticados no mercado. “É uma notícia boa para o setor porque antes esses produtos não contavam com as vantagens de outros investimentos imobiliários. Apenas a parte do terreno era financiada, agora podemos financiar também a produção”, analisa o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil em Pernambuco (Sinduscon-PE), José Antônio Lucas Simón.

Na Região Metropolitana do Recife (RMR), a disponibilidade de terrenos é que irá determinar como as construtoras locais poderão utilizar a linha de crédito, que é restrita a empresas com faturamento fiscal anual superior a R$ 15 milhões. A capital pernambucana, por exemplo, quase não dispõe de áreas para receber loteamentos ou novos bairros, diferente de cidades como Jaboatão, Moreno e Cabo de Santo Agostinho.

Simón afirma que é cedo para dizer se os recursos que já estão disponíveis para o programa serão suficientes para estimular as empresas a investir nos produtos. “É um bom começo, mas precisamos sentir melhor como vai ser”, afirma o presidente do sindicato.

CRITÉRIOS

A linha de crédito vai financiar até 70% do custo da infraestrutura do loteamento e é limitada a 50% do valor global de vendas. O prazo é limitado em 78 meses, sendo 24 meses de obra, mais seis meses de carência no pós-obra e 48 meses para quitar o empréstimo. De acordo com o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), o setor produz atualmente 200 mil unidades por ano no País.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias