REUNIÃO

Temer ressalta feitos do governo na economia

Em reunião com ministros, o presidente Michel Temer defendeu resultados positivos na inflação, nos juros e no teto dos gastos

Elaine Santana
Elaine Santana
Publicado em 12/04/2018 às 11:48
Foto: ABr
Em reunião com ministros, o presidente Michel Temer defendeu resultados positivos na inflação, nos juros e no teto dos gastos - FOTO: Foto: ABr
Leitura:

O presidente Michel Temer defendeu na manhã desta quinta-feira (12) durante reunião ministerial no Palácio do Planalto, resultados obtidos por seu governo na área econômica. "Nestes menos de dois anos de governo, quando se fala na inflação, nos juros - que estavam em patamar elevadíssimo -, quando se fala no teto dos gastos, vejam que estamos obedecendo ao teto dos gastos públicos", citou.

Especificamente sobre o teto dos gastos, Temer afirmou que "todas as regrações" relativas ao ano de 2019, para cumprimento do limite, estão sendo tomadas. O presidente disse ainda que, em seu governo, houve valorização das empresas estatais, como o BNDES, a Petrobras e a Caixa Econômica Federal.

De acordo com o presidente, as medidas tomadas na sua gestão produzem confiança e credibilidade. "E confiança e credibilidade que gera os patamares recordes que têm sido obtidos pela Bolsa de Valores. Tudo isso em um prazo de menos de 2 anos de governo", ressaltou.

Temer defendeu ainda que medidas foram tomadas em meio a dificuldades, que são "naturais". Ele citou a oposição e outras situações que "poderiam embaraçar o governo", mas que serviram de "combustível". Segundo ele, ações foram tomadas sem embargo das dificuldades. "Podemos hoje reunir o novo ministério sob o império do sucesso", disse.

A reunião ministerial desta manhã é a primeira entre o presidente Michel Temer e os onze novos ministros nomeados, após a desincompatibilização dos antecessores em função da eleição.

Posse

Assumiram nesta semana: Eduardo Guardia (Fazenda); Esteves Colnago (Planejamento); Moreira Franco (Minas e Energia); Rossieli Soares da Silva (Educação); Alberto Beltrame (Desenvolvimento Social); Vinicius Lummertz (Turismo); Antônio de Pádua de Deus (Integração Nacional); Leandro Cruz Fróes da Silva (Esporte).

Além disso, mais três interinos foram efetivados nos cargos: Marcos Jorge, que assumiu definitivamente o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Helton Yomura, que fica como ministro do Trabalho, e Gustavo do Vale Rocha (Direitos Humanos).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias