MERCADO FINANCEIRO

Em dia de exterior positivo, Ibovespa cai diante de cautela com Previdência

Após uma queda no dólar diante do otimismo com o novo governo, a moeda americana abriu instável entre altas e baixas pela manhã

Ana Tereza Moraes
Ana Tereza Moraes
Publicado em 04/01/2019 às 10:18
Foto: AFP
Após uma queda no dólar diante do otimismo com o novo governo, a moeda americana abriu instável entre altas e baixas pela manhã - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O Ibovespa abriu em queda, contrariando a valorização generalizada das bolsas na Europa, dos índices acionários futuros de Nova York e do petróleo. A alta de mais de 2% da commodity na Nymex e na ICE foi incapaz de segurar a variação positiva das ações da Petrobras que, na abertura, subiram também refletindo reação favorável às diretrizes do novo presidente da estatal, Roberto Castello Branco, detalhadas ontem durante cerimônia de posse que encerrou-se após o fechamento do mercado. A ON da Vale abriu e segue em alta firme com as boas notícias da China, as mesmas que animam as bolsas europeias e os índices futuros de NY.

Há cautela no mercado doméstico por conta da proposta do presidente Jair Bolsonaro para a reforma da Previdência. Em entrevista ontem à noite ao SBT, Bolsonaro afirmou que a idade mínima para aposentadoria deverá ser de 62 anos para homens e 57 anos para mulheres, com período de transição. Ele também defendeu exigências diferentes para algumas categorias - porque "65 anos fica um pouco forte para algumas profissões" - e disse que caberia ao futuro presidente reavaliar a situação e analisar um possível novo aumento da idade mínima.

O governo chinês anunciou que enviados dos Estados Unidos visitarão Pequim na semana que vem para conversar sobre as divergências comerciais. E hoje cedo o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira um corte de 1 ponto porcentual no compulsório bancário. Às 10h27, o Ibovespa caía 0,59% aos 91.027 pontos. Na mínima intraday, caiu aos 90.952 pontos em baixa de 0,67%.

Dólar 

Após dois dias de otimismo com o novo governo, o dólar abriu instável e alternava altas e baixas no início dessa manhã. Após abrir em leve queda, a moeda americana renovou sucessivas máximas frente ao real e virou para o terreno positivo, chegando a tocar os R$ 3,7683, em alta de 0,28%, para voltar novamente ao negativo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias