negócios

Gastos com turismo, no mundo, terão aumento de 2,8% em 2012

A Ásia registrará o maior crescimento, com 6,7%, graças às maiores rendas da população da China e da Índia, que se traduz pelo aumento do turismo interno

Davi Barboza
Davi Barboza
Publicado em 07/03/2012 às 11:43
Leitura:

O volume de negócios que o turismo gerará neste ano terá um aumento de 2,8%, levemente superior ao da economia mundial (2,5%), segundo o Conselho Mundial de Viagem e Turismo (WTTC), que destaca as perspectivas sombrias no Oriente Médio e na Europa, enquanto a África do Norte se recupera progressivamente.

"O crescimento dos gastos dos turistas será levemente superior ao da economia", que deve ficar situado nos 2,5%, prediz o WTTC, em suas previsões publicadas por ocasião do Salão do Turismo, que é realizado em Berlim.

A Ásia registrará o maior crescimento, com 6,7%, graças às maiores rendas da população da China e da Índia, que se traduz pelo aumento do turismo interno.

O organismo prevê a recuperação total do mercado japonês, que foi prejudicado pela catástrofe de Fukushima, no primeiro semestre deste ano, o que permitirá recuperar o mesmo nível de rendas que tinha em 2010.

A África do Norte mostra sinais de recuperação depois de um 2011 marcado pelas revoluções na Tunísia, Egito e Líbia, que espantaram o turismo.

A Síria, segundo destino mais importante no Oriente Médio depois da Arábia Saudita, verá seus rendimentos caírem mais de 20%, prediz o organismo, e a região inteira vai sofrer pelas "revoltas e a violência em alguns países".

Na Europa, as perspectivas são bastante sombrias, com uma queda esperada de 0,3% na União Europeia devido às medidas de austeridade adotadas em vários países, e um crescimento de 0,3% para o continente em seu conjunto, sustentado pela Rússia e Polônia.

No total, o turismo deverá contribuir para a economia mundial com 2 trilhões de dólares este ano (frente ao 1,9 trilhão de 2011) e superar pela primeira vez os 100 milhões de empregados no setor, segundo o WTTC.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias