Consulado

Nova cônsul quer aumentar negociações com Brasil

A nova cônsul dos Estados Unidos no Recife, Usha E. Pitts disse que vai encorajar os americanos a descobrirem as belezas e oportunidades do Nordeste

Carla Seixas
Carla Seixas
Publicado em 24/09/2011 às 7:10
Leitura:

A nova cônsul dos Estados Unidos no Recife, Usha E. Pitts disse, em entrevista exclusiva ao Jornal do Commercio, que vai encorajar os americanos a descobrirem as belezas e oportunidades do Nordeste para avançar nos projetos culturais, educacionais e comerciais com os Estados Unidos. No mês passado, ela assumiu o consulado e vai passar três anos à frente da instituição na capital pernambucana.


Na sexta-feira, a cônsul e o ministro conselheiro da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, visitaram o Complexo Industrial de Suape e conversaram com executivos sobre energias renováveis no Brasil. Chapman veio ao Recife para dar as boas vindas à nova cônsul. “Estamos contentes com a vinda de Usha, que vai fazer um trabalho extraordinário. Vamos estimular os programas existentes e pretendemos expandir a nossa atuação não só em Pernambuco, mas nos outros Estados da Região”, contou Chapman.


A cônsul ficou “completamente surpresa com o tamanho de Suape”. E acrescentou: “A América tem que se acostumar com a ideia de que está havendo um crescimento excepcional no Nordeste do Brasil”. Aproveitando o boom da economia nordestina, há algumas áreas nas quais podem ser incrementados o intercâmbio entre o Brasil e os Estados Unidos, como transportes e tecnologia, segundo a cônsul.


“O Brasil está crescendo muito rapidamente e algumas pessoas têm me dito que o País vai precisar ter tecnologia suficiente para esse crescimento. Os Estados Unidos da América (EUA) podem ajudar nessa área”, comentou. Até o final deste ano, a cônsul pretende visitar todos os Estados que estão na área de atuação do consulado do Recife, que vai de Sergipe até o Maranhão.

“Grande parte do meu trabalho será ajudar os brasileiros e americanos a terem um maior intercâmbio na área comercial”, disse. A cônsul também lembrou que pode ocorrer incremento nos projetos na área de educação – que ensinam inglês – com o apoio do governo americano. “Mais pessoas vão precisar falar inglês no Brasil com a Copa do Mundo e temos três anos para isso”, disse, se referindo ao mundial que vai ocorrer em 2014. O consulado já desenvolve um programa de treinamento de professores da língua inglesa em Pernambuco.

No ano passado, o consulado do Recife emitiu 53 mil vistos para as pessoas visitarem os Estados Unidos. Nos primeiros nove meses deste ano, foram emitidos 76 mil vistos. “Esse aumento mostra o quanto estamos aumentando os atendimentos às pessoas que desejam viajar”, afirmou Chapman. Nos últimos dois anos, o Consulado do Recife dobrou a quantidade de funcionários que atuam nesse setor.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias