INDÚSTRIA

Polo automotivo trará impacto positivo no PIB do Estado

Em 2014, já ocorrerá um crescimento de 0,8 ponto percentual

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 29/10/2014 às 9:00
Leitura:

O Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco terá um acréscimo de 0,8 ponto percentual em 2014 como consequência da implantação da fábrica da Jeep (antiga Fiat) em Goiana, na Mata Norte do Estado. Já em 2018, o empreendimento vai provocar um aumento de 6,9% pontos percentuais. Os números fazem parte do Diagnóstico Socioeconômico e Territorial para Gestão Integrada na Área de Influência do Polo Automotivo, divulgado ontem pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Márcio Stefanni. O PIB mede todas as riquezas produzidas num determinado local e indica o crescimento da economia. A fábrica da Jeep resultará num investimento de R$ 7 bilhões, quando estiver 100% implantada. A unidade terá a capacidade máxima de produzir 250 mil veículos por ano.

O estudo mostra o impacto que o polo automotivo vai gerar no emprego. Em 2020, serão 47.528 empregos (incluindo os diretos e indiretos). A massa salarial de Goiana, Igarassu e Itapissuma sairá de R$ 347 milhões em 2010 para R$ 2,3 bilhões em 2020. “Isso mostra que a região vai precisar de serviços como padarias, lanchonetes, pousadas, entre outras”, conta Márcio Stefanni.O estudo foi contratado pelo governo do Estado, realizado pela consultorias Diagonal/Ceplan e custou R$ 5 milhões. A pesquisa vai alimentar um plano gestor com diretrizes para serem executadas nos 10 municípios da área de influência do polo automotivo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias