BLOQUEIO

Pequenos empresários relatam lentidão nas vendas por causa do bloqueio do WhatsApp

Quem usa o app para trabalhar reclama da lentidão para fechar negócio e se comunicar com fornecedores e clientes

Raissa Ebrahim
Raissa Ebrahim
Publicado em 17/12/2015 às 11:52
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Quem usa o app para trabalhar reclama da lentidão para fechar negócio e se comunicar com fornecedores e clientes - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Muitos brasileiros acordaram órfãos do WhatsApp na manhã desta quinta-feira (17). Quem costuma usar o aplicativo apenas para falar com a família e os amigos e se comunicar através dos grupos encontrou outras alternativas: Telegram, Viber, Skype, Messenger. Mas quem usa o app para trabalhar reclamou da lentidão para fechar negócio e se comunicar com fornecedores e clientes.

Ana Luiza Parrolas vende orquídeas via internet, sendo que 90% das vendas são fechadas pelo WhatsApp. Toda semana ela recebe flores novas e envia as imagens para os clientes pelo aplicativo. “A alternativa tem sido usar o e-mail. O bloqueio é ruim porque a comunicação fica mais lenta. Como muitas das plantas são únicas, temos que esperar o consumidor retornar dizendo se tem ou não interesse para, só assim, podermos passar a opção para outra pessoa caso a venda não seja fechada”, explica.

“Foi triste”, brinca a cabeleireira Mércia Maria de Souza, dona de um pequeno salão na área central do Recife. Ela costuma marcar as clientes pelo WhatsApp. “Hoje em dias as pessoas não querem mais ligar, não é?”, comenta. Patrícia Porto, professora universitária e cliente de Mércia, diz que está usando o Telegram como alternativa. “Até já mandei convite para Mércia”, diz. Mas Mércia a cabeleireira que não tem familiaridade com a tecnologia.

O que não falta na rua são comentários engraçados. “Voltamos para o tempo das cavernas”, brinca o empresário Cisinho Dias. Ele vende coxinha numa loja no Centro da Cidade e conta que a velocidade da comunicação caiu sem o WhatsApp. Para se comunicar com as franquias no interior, só ligando (e gastando créditos).

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias