Transporte

Navio Dragão do Mar volta a Pernambuco para movimentar derivados da refinaria

Petroleiro construído pelo Estaleiro Atlântico Sul movimenta derivados pela costa brasileira

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 16/04/2016 às 7:00
Eduarda Azoubel/Divulgação
Petroleiro construído pelo Estaleiro Atlântico Sul movimenta derivados pela costa brasileira - FOTO: Eduarda Azoubel/Divulgação
Leitura:

Construído pelo Estaleiro Atlântico Sul (EAS) e entregue à Transpetro em 2014, o navio Dragão do Mar volta à Pernambuco para fazer o transporte de derivados de petróleo da Refinaria Abreu e Lima, no Complexo de Suape. A embarcação vai movimentar 117 mil toneladas de produtos.

O petroleiro atracou em Suape carregado com 57 mil toneladas de óleo diesel, provenientes do Porto de Itaquí, no Maranhão. O combustível foi descarregado em duas outras embarcações, que vão seguir para os portos de La Teja, no Uruguai, e Doch Sud, na Argentina. A transferência de petróleo e derivados entre embarcações, conhecida como ship-to-ship, foi uma operação iniciada em Suape em novembro de 2013, mesmo período em que o Dragão do Mar estava sendo construído pelo EAS. As operações de transbordo entre o navio fabricado em Suape e as embarcações menores acontecem até este sábado.

A próxima atracação do Dragão do Mar também será em Suape, antes de seguir para o Porto de São Sebastião, em São Paulo. Na próxima terça-feira, a embarcação vai receber 60 mil toneladas de óleo diesel S10 da Refinaria Abreu e Lima. “Receber este navio é mais um marco para Suape, porque comprovamos a nossa capacidade para movimentar petróleo e seus derivados com excelência”, diz o presidente de Suape, Thiago Norões.

O Dragão do Mar foi o terceiro dos sete petroleiros construídos pelo EAS e entregues à Transpetro. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias