IMPACTO

Startup Weekend Comunidades: fim de semana de empreendedorismo social

A comunidade escolhida este ano foi a do Pilar, cercada de história, cravada numa área econômica pulsante, mas que ainda é, em partes, formada por barracos sem banheiros

Raíssa Ebrahim
Raíssa Ebrahim
Publicado em 22/09/2016 às 15:12
Foto: divulgação
A comunidade escolhida este ano foi a do Pilar, cercada de história, cravada numa área econômica pulsante, mas que ainda é, em partes, formada por barracos sem banheiros - FOTO: Foto: divulgação
Leitura:

Um fim de semana inteiro para fomentar o empreendedorismo social, com foco na criação de negócios voltados para o impacto. Começa hoje (23) às 18h e vai até as 21h do domingo (25) uma edição da StartupWeekend voltada para comunidades. A comunidade escolhida este ano foi a do Pilar, cercada de história, cravada numa área econômica pulsante, mas que ainda é, em partes, formada por barracos sem banheiros. 

Durante todo o fim de semana, participantes vão se unir no Cesar Brum, no Recife Antigo, para pensar, criar e testar negócios voltados para essas pessoas. O evento vai unir líderes comunitários, designers, programadores, empreendedores de tecnologia (e quem mais quiser participar - há, por exemplo, jornalistas e arquitetos inscritos) para que, juntos, encontrem soluções para problemas reais. Ainda há vagas. 

O SW é um movimento global para impulsionar o empreendedorismo, criar e manter ecossistemas de inovação, trocar experiências e fomentar networking. Leva assinatura da Techstars, espécie de braço do Google que dá suporte a comunidades de startups. Ano passado o Startup Weekend aconteceu com o nome de Change Makers, envolveu quatro comunidades locais e o evento aconteceu em Chão de Estrelas.

POR QUE PILAR?

“O Pilar foi a comunidade que escolhemos para sensibilizar este ano e é onde estamos desde abril desenvolvendo esse trabalho, conhecendo as pessoas, vivenciado o local, num processo de afeto e de sonhos”, explica Andrea Santos, uma das organizadoras. “A comunidade do Pilar está ilhada numa ilha”, brinca ela, que é engenheira de sistemas, 28 anos. “É vizinha da Prefeitura do Recife, tem um igreja secular, guarda resquícios de trilhos que ligavam o Bairro do Recife a Olinda. E por que ainda não entrega produtos e serviços para o entorno? No local, existe gente que cozinha, que é manicure, que presta serviços gerais”, pondera Andrea.

Na programação do Startup Weekend Comunidades, haverá treinamentos, pequenas explanações (pitches), muita mão na massa e premiação. As inscrições e a programação completa podem ser acessados no bit.ly/swcomunidadesrecife. Os ingressos custam R$ 120 e incluem alimentação.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias