Setor produtivo

Fiepe mapeia perfil da indústria no Vale do São Francisco

Região tradicionalmente exportadora não tem mesmo viés na área industrial

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 21/02/2017 às 7:00
Divulgação
Região tradicionalmente exportadora não tem mesmo viés na área industrial - FOTO: Divulgação
Leitura:

Região conhecida pela produção de frutas, o Vale do São Francisco também quer avançar no setor industrial. Mapeamento realizado pela Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe) aponta que a atividade representa apenas apenas 11,7% do total de empresas da região. O levantamento foi realizado com 259 empreendimentos nos municípios de Petrolina, Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó e Santa Maria da Boa Vista.

“Diferente do que acontece no agronegócio, a indústria no Vale não tem perfil exportador. No ano passado, só a cidade de Petrolina exportou US$ 147 milhões. Para avançar no comércio internacional as empresas precisam melhorar na eficiência, enquadrar os produtos nos padrões internacionais e apostar em acesso a crédito e capacitações voltadas ao comércio exterior”, observa o gerente do Núcleo de Economia e Negócios Internacionais da Fiepe, Thobias Silva.

DESAFIOS

Na pesquisa, os industriais apontaram vários gargalos do setor, com destaque para crédito, demanda interna insuficiente e volume de estoque elevado. “As empresas reclamaram de falta de capital de giro, financiamento de longo prazo, alto custo da energia elétrica e demanda interna insuficiente”, enumera Silva.

O resultado do trabalho fi entregue à Prefeitura de Petrolina e será encaminhado ao restante dos gestores municipais da região para nortear possíveis políticas públicas para a atividade.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias