PERNAMBUCO

Ministro garante manutenção de repasses para Adutora do Agreste

Adutora do Agreste levará água da Transposição do Rio São Francisco para cidades pernambucanas

Editoria de Economia
Editoria de Economia
Publicado em 06/04/2017 às 15:33
Foto: JC Imagem
Adutora do Agreste levará água da Transposição do Rio São Francisco para cidades pernambucanas - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, garantiu a manutenção dos repasses do governo federal para as obras da Adutora do Agreste. O anúncio foi feito durante encontro com o governador Paulo Câmara, ontem. A obra vai levar a água da Transposição do Rio São Francisco para municípios pernambucanos atingidos pela seca.


“Falei para o ministro da minha preocupação com o contingenciamento de recursos. No sexto ano consecutivo de seca, não se justifica ter corte de verbas para essa área”, comentou o governador.

Ainda ontem, o senador Armando Monteiro se antecipou ao Palácio das Princesas e disse que Helder Barbalho confirmou a aprovação da transferência de R$ 160 milhões de emendas orçamentárias destinadas ao Ramal do Agreste para a Adutora do Agreste, durante audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) do Senado Federal. Com os R$ 81 milhões já alocados, a obra passa a contar com R$ 241 milhões. Com a conclusão total desta parte, 68 municípios de Arcoverde a Bezerros serão beneficiados.

Em relação ao Ramal do Agreste, segundo Monteiro, o ministrou afirmou que os recursos federais para o Ramal vão ser negociados no Ministério do Planejamento, embora haja a garantia de que o projeto executivo e as ordens de serviço do ramal já estão prontos.
No projeto inicial, a Adutora do Agreste vai receber água do Ramal do Agreste – que ligará Sertânia, onde fica a captação da água no Eixo Leste da transposição – a Arcoverde. O problema é que o Ramal do Agreste sequer saiu do papel, mesmo sendo parte fundamental na distribuição da água. Isso pode atrasar a chegada da água.

O JC procurou o Ministério da Integração para confirmar a informação sobre a transferência dos recursos, mas não recebeu retorno. A pasta federal também não respondeu as questões sobre prazos para entrega do Ramal do Agreste, nem se o andamento da obra poderá ser impactado com a mudança na emenda orçamentária.


EIXO NORTE

Na mesma audiência no Senado, o ministro Helder Barbalho afirmou que a licitação para escolha da empresa que cuidará do trecho do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, antes sob responsabilidade da empreiteira Mendes Júnior, deve ser finalizada ainda esta semana.


A construtora era responsável pela construção de um trecho de 140 quilômetros de extensão entre Cabrobó, no Sertão do Estado, e o reservatório de Jati, na cidade de mesmo nome no Ceará. A previsão é de que a obra seja entregue em dezembro deste ano, mas a saída da empresa dos canteiros pode atrasar o cronograma. No total, o Eixo Norte possui 260 quilômetros de extensão.

A Transposição do Rio São Francisco está orçada em R$ 9,6 bilhões. No mês passado, o Eixo Leste, com 217 quilômetros de extensão, foi inaugurado. Até o fim deste mês, a água deve chegar à cidade de Campina Grande, na Paraíba.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias