AUTOMOTIVO

Polo da Jeep completa dois anos em operação

A fábrica vai produzir mais carros este ano do que em 2016

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 28/04/2017 às 8:01
Foto: JC Imagem
A fábrica vai produzir mais carros este ano do que em 2016 - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

O polo automotivo da Jeep em Goiana, na Mata Norte, completa dois anos com perspectiva de aumento da produção mesmo com a turbulência que praticamente paralisou a economia. A fábrica produziu cerca de 122,4 mil veículos em 2016. A expectativa é de alcançar 150 mil unidades este ano. “O Renegade, o Compass e o Fiat Toro não estão sendo afetados pela crise. O consumo deles está crescendo e o SUV é um segmento em expansão”, conta o gerente da planta da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) em Goiana, Glauber Fullana.

O SUV significa carros utilitários. O Renegade e o Compass têm a marca Jeep e o Toro é uma picape da Fiat. Os três são utilitários e produzidos na fábrica de Goiana. A unidade foi instalada para fazer mais de 200 mil veículos por ano. Quando vai atingir esse total? “A expansão da produção para um patamar maior vai depender do mercado”, explica Glauber. Do início da operação até agora, foram manufaturados mais de 220 mil veículos.

Desse total, mais de 30 mil foram exportados para países da América Latina como Argentina, Colômbia, Chile, Paraguai e Uruguai. “Até o final do ano, vamos passar a exportar o Compass para toda a América Latina”, afirma Glauber. Um dos problemas enfrentados pela empresa foi escoar a produção até o Porto de Suape. Antes da fábrica se instalar, o governo do Estado se comprometeu a implantar o Arco Metropolitano, uma alça viária que ligaria a Mata Morte a Suape sem passar pela congestionada BR-101. “A configuração ideal era ter o arco, mas o governo do Estado fez uma melhoria nas vias que dão acesso a Suape”, resume Glauber. Nesse período de operação, 23.375 carretas fizeram o escoamento dos produtos.

Atualmente, a fábrica da Jeep e o seu parque de fornecedores empregam cerca de 8 mil pessoas, sendo 90% nordestinos e 80% pernambucanos. Os funcionários trabalham em dois turnos. A unidade também foi planejada para ser ambientalmente correta. Cerca de 100% dos resíduos gerados são enviados para reciclagem. Comparando com uma fábrica convencional, a fábrica de Goiana apresenta uma redução, respectivamente, de 82% do consumo de água e 50% no uso da energia por veículo produzido.

PORTO DE SUAPE

Neste mês, a empresa iniciou a exportação do Jeep Renegade para o México, saindo pelo Porto de Suape, embarcando 2014 veículos para aquele destino. As operações de veículos cresceram 31% no 1º trimestre de 2017 em Suape, comparando com o mesmo período de 2016. No total, já passaram pelo porto 10.698 veículos das montadoras General Motors, Toyota, Fiat e Jeep nos três primeiros meses do ano. Desse total, 8.338 foram exportados, superando a importação que movimentou 2.360 veículos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias