Informação

Fiepe promove palestra sobre uso do eSocial para grandes empresas

Evento ocorre no auditório da instituição das 14h até 17h desta segunda (26)

Da editoria de economia
Da editoria de economia
Publicado em 26/06/2017 às 8:02
Foto: Fiepe/Divulgação
Evento ocorre no auditório da instituição das 14h até 17h desta segunda (26) - FOTO: Foto: Fiepe/Divulgação
Leitura:

A Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) promove, nesta segunda-feira (26), das 14h às 17h, a palestra eSocial - uma nova forma de registro de eventos trabalhistas. O objetivo do evento é capacitar empregadores de grande porte sobre a adoção do sistema, que se tornará obrigatória a partir do dia 1 de janeiro de 2018. São consideradas grandes empresas as que apresentaram faturamento superior a R$ 78 milhões em 2018.

Toda a programação será ministrada pelo auditor fiscal do trabalho, José Alberto Maia, no auditório da Fiepe (Av. Cruz Cabugá, 767 - Santo Amaro), em evento aberto ao público. As inscrições podem ser feitas no site da instituição.

Mais Informações pelo telefone (81) 3412.8400 ou no email comercial@fiepe.org.br. 

O eSocial

O eSocial, escrituração digital das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, vai simplificar a transmissão das informações emitidas para diversos órgãos diferentes, como a Caixa Econômica Federal (CEF), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Ministério da Previdência (MPS), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e a Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB). Com o novo instrumento, a comunicação será feita de forma única, centralizando e exclusivamente em ambiente digital, eliminando a necessidade de papel e impressões.

Mais de 40 milhões de trabalhadores e mais de 8 milhões de empresas estão envolvidas com o eSocial que elimina diversas obrigações. A palestra vai preparar os profissionais para este novo momento que trará desafios e exigirá precisão na hora de fornecer os dados e consistência das informações.

Enquanto as empresas de grande porte terão de aderir ao eSocial até 1 de janeiro de 2018, para os empregadores com faturamento abaixo de R$ 78 milhões em 2016, o uso da ferramenta será obrigatório a partir de 1 de julho do mesmo ano.

 

 

 

 

 

 

 

Serviço:

Últimas notícias