Bolsa

BR Distribuidora inicia oferta de ações no próximo dia 15

Analistas de mercado avaliam que apostar no papel pode ser vantajoso

Da Editoria de Economia
Da Editoria de Economia
Publicado em 06/12/2017 às 16:10
Foto: Fábio Mota/Estadão Conteúdo
Analistas de mercado avaliam que apostar no papel pode ser vantajoso - FOTO: Foto: Fábio Mota/Estadão Conteúdo
Leitura:

No próximo dia 15, a BR Distribuidora dá início a sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Valores. A expectativa é de que esse seja o maior IPO do Brasil desde 2013, quando o Banco do Brasil abriu o capital da BB Seguridade. Com a abertura de capital, a Petrobras espera vender 33,75% de sua participação na subsidiária e trazer R$ 7,5 bilhões para o caixa. No mercado, analistas avaliam que adquirir os papéis da BR pode ser um bom negócio.

De acordo com prospecto divulgado pela empresa, o preço por ação vai variar de R$ 15 a R$ 19. Se a procura for grande, o preço poderá alcançar o teto. O diretor de investimentos da Finacap - Consultoria Financeira e Mercados de Capitais, Luiz Fernando Araújo, orienta que investimentos em IPO devem ser realizados por quem já conhece o mercado e tem condição de avaliar os riscos. “Não é a operação mais indicada para quem está começando a investir na Bolsa. Para esses, o melhor caminho é se informar e apostar numa carteira diversificada”, observa.

Para quem já conhece o mercado, Araújo aposta nos papéis da BR como uma boa opção. “Como a Petrobras está precisando dos recursos, as ações estarão com um desconto em relação a outro player do setor, a Ultra. Também é um papel interessante porque são poucos as empresas do setor de distribuição com ações na Bolsa”, complementa Araújo.

PETROBRAS

Na avaliação do analista, o que poderá diminuir a atratividade do papel é o fato de a Petrobras ter desistido do plano inicial de vender o ativo como um todo. “Como a Petrobras continua no controle da BR, o investidor poderá temer o risco de governança, com loteamento político de diretorias, além de desvio de conduta e de objetivo”, pondera.

Osvaldo Moraes, da Multinvest Capital, diz que a empresa pode dar bons dividendos aos investidores até melhores do que a própria Petrobras. “Eu acredito que a procura será grande e que o preço deve ficar no teto (R$ 19). A Petrobras deverá ter sucesso nesse IPO porque é uma ação que tem bastante demanda. Eu acredito nesse papel e nesse ativo para quem quiser comprar. Mas geralmente o iniciante procura empresas mais conhecidas”, diz.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias