Combustíveis

Grande Recife tem dia de postos fechados e disparada da gasolina

Houve posto na Zona Sul do Recife que chegou a cobrar incríveis R$ 8,99 para o litro da gasolina

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Publicado em 23/05/2018 às 15:12
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Atualizada às 19h37

Após o terceiro dia consecutivo de paralisação nacional dos caminhoneiros, em decorrência da alta de combustíveis pela Petrobras, postos de abastecimentos começam a vender gasolina a preços mais altos que o comum na Região Metropolitana do Recife (RMR). Uma equipe de reportagem do Jornal do Commercio circulou pelos principais pontos da região e presenciou uma grande variação de preços entre os estabelecimentos locais, além do fechamento de alguns por falta de combustíveis.

Em um posto na Avenida Antônio de Goés, no bairro do Pina, Zona Sul do Recife, por sinal, no fim do dia o litro da gasolina chegou a exorbitantes R$ 8,99. E houve muita fila para abastecer. Depois da repercussão, o estabelecimento foi autuado pelo Procon-PE, fechado por 72 horas e terá que pagar R$ 500 mil de multa. A Delegacia do Consumidor esteve no local para autuar criminalmente o dono do posto.

A disparada dos preços é provocada pelo cruzamento dos braços da categoria, que fecha as principais rodovias do país. Na Madalena, bairro da Zona Oeste do Recife, a reportagem encontrou um posto na Rua João Ivo da Silva vendendo a gasolina a preços fora do comum. Os motoristas que chegaram ao local, nesta quarta, encontraram o combustível sendo vendido a preços de R$ 6,99, à vista, R$ 7,04, no débito e, aumento para R$ 7,19, quando o pagamento é feito através do cartão de crédito. Com a repercussão nas redes sociais, o estabelecimento fechou, sem previsão de reabertura.

Nos postos em que a gasolina ainda é vendida a preço comum, o cenário é de grandes filas, em que carros fazem engarrafamentos para o abastecimento. Em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, condutores formam uma fileira em torno de um dos postos mais movimentados na Avenida Bernardo Vieira de Melo. A mesma marca de posto na Avenida Conde da Boa Vista, os motoristas enfrentam os mesmos problemas, assim como na Av. Abdias de Carvalho, grande corredor de ligação da Zona Oeste.

Olinda

Em Olinda, os consumidores também sentem a alta no preço dos combustíveis em relação aos outros dias. No início da manhã, a equipe do JC passou por postos que estão vendendo a gasolina a R$ 4,99. Em alguns estabelecimentos, os condutores enfrentam a falta de diesel.

Foto: Guga Matos/JC Imagem
Olha só o tamanho da fila para abastecer no posto da entrada da Bomba do Hemetério, ZN do Recife - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Seja de carro ou de moto, a turma precisou ter paciência para abastecer - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
E detalhe: esse posto de combustível só aceita pagamento à vista - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Parece que os frentistas terão muito trabalho para abastecer os veículos - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
E foi preciso muita paciência para chegar a sua vez - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
- Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
- Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Luiz Pessoa / JC360
- Foto: Luiz Pessoa / JC360
Foto: Luiz Pessoa / JC360
- Foto: Luiz Pessoa / JC360
Foto: Luiz Pessoa / JC360
- Foto: Luiz Pessoa / JC360
Foto: Luiz Pessoa / JC360
- Foto: Luiz Pessoa / JC360
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Alguns postos de combustíveis da RMR já estão sem gasolina e álcool - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
-
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Falta de combustível

Além do abuso nos preços em estabelecimentos, os motoristas enfrentam a falta de combustíveis em muitos postos da RMR. A reportagem do JC esteve em postos na PE-15, em Olinda, em Água Fria, Zona Norte do Recife e na Barão de Souza Leão, em Boa Viagem, e encontrou o mesmo cenário: bombas vazias e motorista dando marcha à ré. Na BR-232, mesmo panorama. Muitos postos sem combustíveis e os poucos que ainda tinham alguma gota nas bombas eram procurados por uma verdadeira multidão. Algumas pessoas saíam carregando galões de gasolina em motos.

Até o momento, foram registrados, em Boa Viagem, na Rua Barão de Souza Leão, três postos com falta de combustível e sem previsão para normalizar os serviços.  Além do bairro de Boa Viagem, postos localizados no bairro de Água Fria, Zona Norte do Recife, Candeias e Piedade, ambos em Jaboatão dos Guararapes, também registraram a falta de gasolina e álcool. Na Madalena, outros dois estabelecimentos estão em falta de combustíveis.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias