BALANÇO

Investimentos privados rendem quase R$ 15 bilhões a Pernambuco em 2019

Balanço divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado destacou número recorde

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 30/12/2019 às 12:35
Notícia
Foto: Léo Motta/JC Imagem
Balanço divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado destacou número recorde - FOTO: Foto: Léo Motta/JC Imagem
Leitura:

Pernambuco encerra 2019 batendo recorde de geração de novos negócios com a iniciativa privada, segundo o balanço divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, nesta segunda-feira (30). De acordo com estes dados, o Estado selou quase R$ 15 bilhões com o setor produtivo de diversos segmentos, desde novos negócios a expansão de empresas já instaladas e inauguração de novas. 

O número supera, inclusive, o montante atraído entre os anos de 2015 e 2018, que somavam R$ 3,4 bilhões em novos projetos. A atração da iniciativa privada deve ter reflexo na geração de empregos, já que, segundo a Secretaria, juntos os empreendimentos devem gerar mais de 22 mil postos de trabalho, no médio e longo prazos. 

Entre as iniciativas, o Governo de Pernambuco destaca como os mais robustos e de segmentos estratégicos para a economia pernambucana o polo automotivo e o setor de energias renováveis -  representados pela montadora Jeep, em Goiana e a Solatio, que montará um complexo solar fotovoltaico, em São José do Belmonte, no Sertão do Pajeú. Juntas as empresas totalizam aportes de R$ 11 bilhões e a geração de 9 mil empregos diretos. 

Quem também expande as instalações já existentes são a Ambev e o Grupo Petrópolis,  com a ampliação das linhas de produção de cervejas puro malte e refrigerantes. Além delas, o segmento de serviços, representado por empresas como o Hospital Santa Joana e a Accenture, que abrirá mais de 2,5 mil empregos no polo de TIC. 

Outros projetos atraídos estão distribuídos em áreas diversas, como comércio atacadista e varejista, logística, tecnologia e inovação, serviços hospitalares, indústria de alimentos e bebida, de medicamentos e produtos de limpeza.

Estreantes

São cerca de 20 as novas empresas em Pernambuco. Entre as estreantes, a rede de atacarejo Novo Atacadão, que prevê investir R$ 500 milhões em pelo menos 15 cidades do interior; a Connect Cargo, primeira companhia aérea de cargas fora do eixo Rio-São Paulo; a Seaborn Network, projeto de R$ 200 milhões que aumentará a conectividade das empresas aqui instaladas e proporcionará a atração de datacenters, e o centro de distribuição da gigante do e-commerce Amazon.

Também entram em destaque a construção do hospital oncológico premium Memorial Star, da Rede D’Or São Luiz, e as recém-anunciadas indústrias Ypê, que produzirá produtos de higiene e limpeza em Itapissuma, e Masterboi, que sozinha empregará cerca de 800 trabalhadores em um frigorífico industrial e abatedouro em Canhotinho, no Agreste Meridional.

Entre as inaugurações dos últimos meses, estão as novas plantas fabris do Aché Laboratórios e da Camil Alimentos, ambas instaladas no Complexo de Suape.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias