INVESTIGAÇÕES

PF investiga 'doleiros' suspeitos de praticarem atividade clandestina em Pernambuco

A Operação Aqua foi deflagrada nesta quinta-feira (27). Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nos bairros do Pina e Ibura, na Zona Sul do Recife, e Prazeres, no município de Jaboatão dos Guararapes

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 27/02/2020 às 15:04
Notícia
Foto: Divulgação/ Polícia Federal
A Operação Aqua foi deflagrada nesta quinta-feira (27). Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nos bairros do Pina e Ibura, na Zona Sul do Recife, e Prazeres, no município de Jaboatão dos Guararapes - FOTO: Foto: Divulgação/ Polícia Federal
Leitura:

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (27), uma operação que investiga a ação de 'doleiros' suspeitos de praticarem atividade clandestina em operações de câmbio, evasão de divisas ao exterior, associação criminosa e lavagem de dinheiro. A maior parte dos dados que constam no inquérito instaurado foi alcançada através de cooperação internacional com os Estados Unidos.

A PF cumpre quatro mandados de busca e apreensão nos bairros do Pina e Ibura, na Zona Sul do Recife, e em Prazeres, no município de Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR). Nas buscas, foram apreendidos celulares, notebook e vários documentos que irão passar por perícia técnica para subsidiar as investigações que estão em andamento. Se condenados por todos os crimes investigados, os suspeitos podem cumprir penas de até 24 anos de reclusão.

>> PF caça doleiros que movimentaram R$ 1,4 bi do tráfico de cocaína para Europa

>> Gilmar troca prisão de doleiro foragido no Uruguai por fiança de R$ 3 milhões

'Operação Aqua'

A operação foi denominada 'Aqua', em alusão a empresas de distribuição de água mineral pertencentes a indivíduos sob investigação, em nome das quais teriam sido abertas contas bancárias para realização de movimentações financeiras ilícitas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias