Copa 2014

Arena da Copa pode sair só em 2013

Ricardo Leitão admite que prazo para entrega do estádio pode ser "flexibilizado", mas que isso não atrapalha planos visando Copa das Confederações

João de Andrade Neto
João de Andrade Neto
Publicado em 13/12/2011 às 22:09
Leitura:

Quando foi anunciada a possibilidade de o Estado ser uma das subsedes da Copa das Confederações de 2013, a previsão dada pela Fifa era de que a Arena Pernambuco fosse entregue em dezembro do próximo ano. Nesta quarta-feira (13), porém, após mais uma visita de técnicos da entidade no canteiro de obras do estádio – a segunda em menos de um mês –, o Governo e a Odebrecht admitiram a possibilidade de haver uma “flexibilidade” na entrega, com a Arena ficando pronta apenas nos primeiros meses de 2013.

Segundo o secretário extraordinário da Copa em Pernambuco, Ricardo Leitão, esse adiamento na conclusão da Arena, no entanto, não inviabiliza o pleito do Estado de sediar a Copa das Confederações, apesar de reconhecer que a Fifa continua trabalhando com o prazo de dezembro de 2012.

De acordo com Leitão, a decisão final sobre a participação no principal evento teste antes do Mundial segue com data marcada para junho do próximo ano. Até lá, acontecerão visitas mensais da Fifa ao canteiro de obras para avaliar o andamento e o cumprimento dos prazos. 

Nesta quarta-feira, os técnicos da Fifa receberam da Odebrecht e do Governo um novo cronograma com a antecipação de conclusão das etapas da Arena e das obras de mobilidade urbana.

“A Fifa exige a entrega do estádio em condições de operação para a Copa das Confederações até o dia 1º de maio de 2013, ou seja, seis semanas antes do início da competição. Em junho de 2012, ela analisará se pelo andar das obras haverá ou não condições de concluir o estádio a tempo. Dificilmente as obras da Arena Pernambuco, assim como das demais arenas do Brasil, estarão concluídas em dezembro de 2012. O Maracanã, por exemplo, será entregue em março de 2013”, explicou Leitão.

Entre as decisões tomadas para agilizar a conclusão da Arena está o aumento do número de operários. O pico de trabalhadores no canteiro acontecerá entre fevereiro e março de 2012, com 2.500 homens, 400 a mais que o previsto inicialmente.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias