são caetano do sul

Ministro visita estádio paulista onde seleções poderão treinar durante a Copa de 2014

São Caetano é o segundo dos 54 municípios que querem a oportunidade visitados pelo ministro ? o primeiro foi Maceió

Da Agência Brasil
Da Agência Brasil
Publicado em 18/01/2013 às 16:04
Leitura:

São Paulo – O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, vistou hoje (18) o Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, uma das cidades que pleiteiam o direito de ser centro de treinamento de seleções (CTS) durante a Copa do Mundo de 2014. São Caetano é o segundo dos 54 municípios que querem a oportunidade visitados pelo ministro – o primeiro foi Maceió.

Aldo Rebelo disse que pretende ir a todas as cidades inscritas e destacou a importância da participação de cada uma na Copa. Segundo ele, é muito importante para a cidade, porque ela é qualificada por uma organização internacional do porte da Fifa (Federação Internacional de Futebol). "[A  escolha]  inscreve a cidade no circuito de eventos esportivos nacionais e internacionais."

Para serem escolhidas, as cidades devem atender principalmente a dois critérios, exigidos pela Fifa e pelo Comitê Organizador Local (COL). O primeiro deles diz respeito ao equipamento esportivo e o segundo às possibilidades de hospedagem. “São eles [Fifa e Col] que fazem relatórios e apontam o que tem que ser melhorado”, informou o ministro.

Embora as seleções que vão participar da Copa de 2014 não tenham ainda se classificado para a competição, algumas possíveis participantes já fizeram vistas a cidades que se candidataram a centros de treinamento. Já estiveram em São Caetano do Sul, por exemplo, representantes da Itália e da China.

De acordo com Rebelo, o município que se tornar CTS poderá se beneficiar do Programa de Nacionalização da Copa, que vai gerar desenvolvimento não apenas para as 12 cidades-sedes da competição. “Esse programa tem um foco, que são as cidades selecionadas para centros de treinamentos. E o governo pode investir em equipamentos públicos dessas cidades. A minha visita também se dá em função disso”, explicou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias