futebol

Iniciada Operação Arena Pernambuco

De terreno rural a palco de jogos internacionais, novo estádio passará por testes

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 19/05/2013 às 8:21
Leitura:

Antes uma região ocupada por posseiros, Jardim Penedo, em São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife, recebeu uma carga enorme de desenvolvimento urbano nos últimos dois anos. Resultado: a Arena Pernambuco foi construída e será palco da Copa das Confederações, entre os dias 15 e 30 de junho, e da Copa do Mundo de 2014. Nos arredores do local, a ponte do Ramal Cidade da Copa, Radial da Copa, Estação de Metro Cosme e Damião e a duplicação da BR-408 transformaram a paisagem antes rural em um local urbanizado. A partir desta segunda-feira (20/5), a Arena e as obras de mobilidade deixarão de ser tratadas como teoria e passarão por dois testes de fogo seguindo os padrões de operações da Fifa.

O primeiro evento-teste será a abertura oficial da Arena, nesta segunda-feira, a partir das 15h. Trata-se do jogo comemorativo entre os operários que trabalharam na construção da praça esportiva. Para a cerimônia, a presidente Dilma Rousseff e o governador Eduardo Campos marcarão presença e avaliarão a estrutura do local. Espera-se que 15 mil pessoas compareçam ao evento, entre eles familiares e amigos dos funcionários. 

Em seguida, na próxima quarta-feira, o amistoso entre Náutico e Sporting Lisboa marcará a principal prova de fogo da Arena. Um esquema de transporte público para 30 mil torcedores – a capacidade total é de 46 mil – foi montado, com a utilização de ônibus e metrô. Carros particulares e táxis não terão acesso à praça esportiva. A medida foi adotada justamente para que a Fifa fiscalize todos os acessos ao local e avalie a capacidade de organização.

A Arena começou a ser construída em julho de 2010. Na época, posseiros utilizavam o local para criação de animais e agricultura de subsistência. De lá para cá, o Jardim Penedo se transformou gradativamente num estádio moderno. Até que, em março deste ano, os últimos detalhes foram concluídos como a fixação do gramado, barras e a rede dos gols. O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, elogiou o avanço das obras. “Estou muito satisfeito. Digo bravo e parabéns”, observou Valcke.

O planejamento da Odebrecht propõe que a dispersão do público seja, no máximo, em oito minutos pelas 20 entradas. Outra promessa é em relação à segurança. São 271 câmeras espalhadas pelo local e terão e responsabilidade de registrar todos os ambientes. Com o número elevado de casos de violência no esporte em Pernambuco, será que o sistema dará conta dos eventuais casos de constrangimento físico ou moral? Estas são apenas alguns questionamentos sobre a estrutura da Arena e o funcionamento do esquema durante os eventos-testes e, lógico, durante a Copa das Confederações.

Últimas notícias