CBF

Premiação da seleção contemplará convocação, final e título

Coordenador de seleções da CBF, Edu Gaspar acredita que novo formato é mais justo

Thiago Wagner Thiago Wagner
Thiago Wagner
Thiago Wagner
Publicado em 21/05/2018 às 16:27
AFP
Coordenador de seleções da CBF, Edu Gaspar acredita que novo formato é mais justo - FOTO: AFP
Leitura:

A Copa do Mundo realizada no Brasil em 2014 deixou alguns legados para o futebol brasileiro. Entre eles, a mudança no formato de premiação dos atletas estabelecido pela Confederação Brasileira de Futebol - CBF. Até o último Mundial, o órgão realizava o pagamento de acordo com o avanço de fases na competição. Agora, na edição realizada a partir do próximo mês na Rússia, a política de pagamento aumenta o desafio aos atletas com apenas um depósito garantido no ato da convocação, e outros dois acontecendo somente em caso de eventuais conquistas da vaga na final e do título.

"Mudamos essa formatação. Cada atleta e membro da comissão técnica já será premiado pela convocação", explicou o coordenador de seleções e braço direito do técnico Tite, Edu Gaspar. "Depois, a gente só discute premiação em caso de chegada na final e título”, completou.

Ainda de acordo com o dirigente, mesmo reduzindo a quantidade de depósitos (não necessariamente do valor) o novo formato de premiação tem um caráter mais justo. “Dividimos por três. Lembram do processo que existia antigamente? Classificou primeira fase, premia. Passou, premia. Não é a melhor forma de premiação. Chegar à semifinal e ser desclassificado, e pagar não é justo. Mas eu acho justo ser premiado por convocação. E aí chega na final, estando na decisão teremos um prêmio. Em caso de título, mais um. São três etapas", justificou.

A seleção brasileira se apresentou nesta segunda-feira, na Granja Comary, para iniciar os trabalhos visando a Copa do Mundo. Ao todo, 20 dos 23 convocados são aguardados nesta semana.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias