CONVERSA

Tite terá conversa com Neymar para evitar 'pressão' na Copa do Mundo

Jogador volta de lesão após três meses e receberá atenção especial da comissão técnica

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 21/05/2018 às 15:38
AFP
Jogador volta de lesão após três meses e receberá atenção especial da comissão técnica - FOTO: AFP
Leitura:

Boa parte dos 23 atletas convocados por Tite para defender a seleção brasileira na Copa do Mundo se apresentaram nesta segunda-feira ao treinador, na Granja Comary, em Teresópolis-RJ. O atacante Neymar, sem dúvidas, é o maior destaque da equipe e receberá atenção especial do técnico, tendo em vista que ele não joga há três meses por conta de uma lesão no pé direito. Tentar diminuir a pressão em torno do camisa 10 no Mundial é o principal objetivo do diálogo.

"Vou até adiantar um ponto que o Tite vai citar, que foge da minha área. O Neymar vai receber a informação de que ele ficou três meses parado e que não é dos três meses parado que ele vai ser excepcional. Ele vai subir gradativamente, sem que ele absorva uma pressão exagerada com o desempenho. Que ele faça o amistoso bem (no dia 3 de junho, contra a Croácia), que não absorva uma questão desnecessária. Ele precisa absorver bem os processos para ter um grande desempenho", afirmou Edu Gaspar, coordenador de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

LADO FÍSICO

A parte física de Neymar ainda é outro ponto que preocupa a comissão técnica da seleção brasileira. O jogador seguirá um protocolo feito em parceria junto com o Paris Saint-Germain.

"Conversando com Fábio (Mahseredjian, preparador) e Ricardo Rosa (auxiliar de preparação), eles estão bem otimistas. Até o Lasmar, para coloca-lo no dia 3 em ótimas condições para fazer um período do jogo ou o jogo inteiro. Até o dia 3 e o dia 17, temos bastante período de evolução. Levando as informações que eles nos deram, a gente acha que ele pode estar 100% em condições clínicas e emocionais"

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias