COPA DO MUNDO

Japão e Senegal ficam no 2x2 e se aproximam da classificação

As duas seleções chegaram aos quatro pontos e só precisam de um novo empate para se classificarem às oitavas de final da Copa do Mundo

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 24/06/2018 às 13:54
Foto: FIFA/ divulgação
As duas seleções chegaram aos quatro pontos e só precisam de um novo empate para se classificarem às oitavas de final da Copa do Mundo - FOTO: Foto: FIFA/ divulgação
Leitura:

Em um jogo extremamente movimentado, Japão e Senegal ficaram no empate em 2x2, neste domingo, pela segunda rodada do Grupo H da Copa do Mundo. Os gols da partida foram marcados por Mané e Wagué, para os senegaleses, enquanto que Inui e Honda descontaram para os japoneses. Com o resultado, as duas seleções chegam aos quatro pontos, mas os asiáticos lideram por ter menos cartões amarelos (os critérios técnicos anteriores estão todos empatados).

Na última rodada da chave, na próxima quinta-feira, as duas seleções só precisam de um novo empate para avançarem às oitavas de final do Mundial da Rússia. O Japão encara a Polônia e o Senegal duela com a Colômbia.

Tidos como "azarões" do Grupo H, Japão e Senegal se enfrentaram, após terem vencido seus compromissos na estreia da Copa do Mundo, dispostos a encaminharem a classificação às oitavas de final do Mundial da Rússia. Com mais organização tática em campo, a seleção africana se impôs e logo nos primeiros minutos tratou de ocupar o campo defensivo japonês.

Mais dominante e buscando propor o jogo, os senegaleses acharam o gol já no início do confronto. Aos 10 minutos, após cruzamento de Wague, a bola cruza toda a extensão da área japonesa e chega a Sabaly. O lateral-esquerdo dominga e chuta forte, Kawashima espalma para frente, a bola acaba batendo no atacante Sadio Mané e entra: 1x0.

 

Mesmo sofrendo o gol nos minutos iniciais, a seleção asiática não se intimidou. Se na força física não tinha como competir, os orientais seguiram apostando no seu DNA, com um futebol de troca de passes rápida o que dava mais velocidade a partida. Com um desenho tático interessante, o técnico Akira Nishino abria na direita o meia Haraguchi e do outro Inui, com o craque do time Kagawa, do Borussia Dortmund, flutuando por dentro.

Com essa estruturação, a seleção japonesa conseguia ir avançando duas linhas e incomodando o Senegal. Aos 33 minutos, depois de um lançamento longo da direita para esquerda, o lateral Nagatomo recebeu o passe e dominou já tocando para Inui vir de trás e de dentro da área chutar colocado para empatar a partida: 1x1.

 

Na segunda etapa, os japoneses voltaram imprimindo o mesmo ritmo de jogo, com saídas rápidas ao ataque. Os dois principais lances de perigo no início da etapa complementar foram dos asiáticos, aos 15 minutos, com Osako recebendo cruzamento e, de cara com o goleiro Ndiaye, furando e desperdiçando excelente chance. No lance seguinte, aos 18, o meia Inui acertou a bola no travessão.

Mesmo "martelando" a zaga senegalesa, o Japão acabou sendo punido. Aos 25 minutos, o lateral-direito Wagué aproveitou cruzamento rasteiro de Pape Ndiaye para entrar sozinho e chutar forte para estufar as redes de Kawashima: 2x1.

Valente, os japoneses não se entregaram e foram para o tudo ou nada. E coube ao experiente Keisuke Honda assegurar o empate da seleção oriental. Aos 32 minutos, após duas bolas alçadas na área, a bola sobrou livre para o camisa 4 só ter o trabalho de empurrar a bola para as redes e dar números finais ao confronto: 2x2.

Ficha do jogo

JAPÃO

Kawashima; Sakai, Yoshida, Shoji e Nagatomo; Hasebe, Shibasaki, Haraguchi (Okazaki), Inui (Usami) e Kagawa (Honda); Osako. Técnico: Akira Nishino.

SENEGAL

Ndiaye; Wague, Koulibaly, Sane e Sabaly; Pape Ndiaye (Ndoye), Alfred Ndiaye (Kouyaté) e Gana; Mané, Ismaila e Niang (Diouf). Técnico: Aliou Cisse.

Local: Arena Ekaterinburgo.
Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália).
Assistentes: Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini (ambos da Itália).
Gols: Mané, aos 10 minutos, e Inui, aos 33, do 1º tempo. Wagué, aos 25, e Honda, aos 32 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Niang e Ndoye (SEN) e Inui e Hasebe (JAP).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias