ADVERSÁRIO

Se o México quer fazer história esta é a hora", disse jornalista.

O repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, entrevistou jornalista de TV do México

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 29/06/2018 às 8:31
João Victor Amorim / Especial para o JC Imagem
O repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, entrevistou jornalista de TV do México - FOTO: João Victor Amorim / Especial para o JC Imagem
Leitura:

O trabalho de analisar o próximo adversário brasileiro começou logo depois que a classificação para as oitavas de final foi garantida. E o repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, que está fazendo a cobertura do Mundial direto da Rússia, deu a sua contribuição. Ontem ele conversou com o jornalista mexicano Rafael Guillen, da TV Azteca, para saber como a seleção dele está se preparando para o confronto de segunda contra o Brasil.

O jornalista disse que a derrota para a Suécia na última rodada abalou um pouco a seleção, mas enfrentar a equipe verde e amarela dá um novo ânimo. “Ficamos um pouco magoados com a derrota por 3x0 para a Suécia, mas nos classificamos fortalecidos por termos ganhado da Alemanha e da Coréia do Sul jogando bem. Foi uma derrota mais psicológica. Mas jogar contra o Brasil nos motiva muito. É como se começasse o Mundial de novo pra gente”, afirmou.

Rafael jogou todo a pressão para vencer no time Canarinho. “O Brasil é favorito para ganhar o Mundial. Temos muito carinho pelo Brasil desde a Copa de 70. Para o jogo, o Brasil é o favorito por ser o Brasil, por ser pentacampeão, por ter Neymar, Coutinho e Gabriel Jesus. Coutinho é incrível e está levando o time”, contou.

SURPRESA

Apesar disso, ele disse que a sua seleção pode surpreender. “Se o México quer fazer história, esta é a hora. Se podemos ganhar vamos fazer isso. A nossa obsessão é chegar pelo menos até as quartas de final. Se conseguimos isso já nos damos por satisfeitos. Mas claro que queremos ir além. Brigar por uma Copa do Mundo é um sonho”, disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias