jogo

Roberto Carlos volta a ser vítima de racismo na Rússia

Nos minutos finais de uma partida, torcida da equipe rival atirou uma banana em direção ao brasileiro

Emídia Felipe
Emídia Felipe
Publicado em 22/06/2011 às 18:49
Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
FOTO: Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
Leitura:

O lateral-esquerdo Roberto Carlos foi vítima nesta quarta-feira (22) de mais um triste episódio de racismo no futebol russo. Nos minutos finais de uma partida entre o Anzhi, time dele, e o Krylya Sovetov, pelo campeonato nacional, a torcida da equipe rival, que jogava em casa, atirou uma banana em direção ao brasileiro. Chateado, o jogador abandou o gramado.

A equipe dele vencia por 3 a 0 e o treinador do Anzhi já havia feito as três substituições. Mesmo assim, Roberto Carlos optou por deixar o campo, recebendo o consolo de companheiros, do árbitro e da comissão técnica de sua equipe. Ao deixar o gramado lembrou a torcida adversária que aquela era a segunda vez que ele era vítima de racismo na Rússia.

Confira vídeo da cena postado no YouTube:

"Estou indignado com o comportamento deste fã, que ofende não só a mim, mas a todos os jogadores. Espero que a Federação Russa, a Uefa e a Fifa façam uma avaliação adequada deste incidente", afirmou Roberto Carlos ao canal Sport Express.

O jogador mostrou muita chateação. "Eu fiz isso deliberadamente porque sofri uma grande desilusão e eu não queria continuar jogando", afirmou, garantindo que tomaria a mesma decisão mesmo com o time dele perdendo: "Acredite em mim, eu teria feito isso em qualquer placar".

Na Rússia desde o começo do ano, Roberto Carlos já havia sido insultado pelos torcedores do Zenit, que também jogaram uma banana em campo. O clube foi punido em 10 mil dólares.

O presidente da Federação Russa de Futebol, Sergei Fursenko, garantiu que os culpados serão punidos: "Nós vamos resolver a situação seriamente e punir os culpados. Devemos lutar incisivamente contra o racismo nas arquibancadas".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias