Amistoso

Imprensa internacional repercute cancelamento do Superclássico

Olé e Clarín adotaram postura mais crítica e definiram o cancelamento como "papelão"

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 04/10/2012 às 16:30
Leitura:

O cancelamento da partida entre Brasil e Argentino, que deveria ter ocorrido nesta quarta-feira (3/10), no estádio Centenario, em Resistencia, não foi bem visto pela imprensa internacional. Através de sua versão online, o jornal inglês Daily Mail destacou a falta de energia que suspendeu a decisão do Superclássico das Américas.

A publicação britânica ressaltou o fato de os atletas ficarem mais de trinta minutos em campo aguardando decisão do árbitro chileno Enrique Osses, que optou por cancelar o confronto. Além disso, o veículo enfatizou a falta de grandes jogadores no embate, com a Argentina tendo o meio-campista Maxi Rodriguez como principal referência.

Já os jornais argentinos Olé e Clarín adotaram postura mais crítica e definiram o cancelamento como “papelão”. Outro fator destacado pelas publicações sul-americanas foi o anúncio de que a organização do evento devolverá o dinheiro dos ingressos aos torcedores que compareceram no estádio Centenário.

A decisão do Superclássico das Américas não deverá ser realizada. Dirigentes de Argentina e Brasil concordam que não há data disponível em seus calendários para promover a partida. Como a equipe comandada por Mano Menezes venceu o primeiro confronto por 2x1, o título deve ficar em território nacional, segundo o diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Andrés Sanchez.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias