Seleção Brasileira

Mano promete equipe pronta na Copa das Confederações

Técnico revelou que ainda pode testar alguns jogadores, mas que a base atual deve ser utilizada na competição

Juliana Regis
Juliana Regis
Publicado em 04/10/2012 às 16:35
Foto: CBF
Técnico revelou que ainda pode testar alguns jogadores, mas que a base atual deve ser utilizada na competição - FOTO: Foto: CBF
Leitura:

O técnico Mano Menezes garantiu nesta quinta-feira (4) que a seleção brasileira estará pronta para ganhar a Copa das Confederações no ano que vem. Confiante, o treinador que acaba de voltar ao País após o cancelamento da partida entre Brasil e Argentina pelo Superclássico das Américas, que seria disputada na noite de quarta-feira (3) em Resistencia, rebateu críticas dos torcedores e mostrou confiança de que a equipe conquistará os brasileiros. "Tenho convicção de que a seleção passará essa confiança ao torcedor e à crítica daqui alguns meses", disse, em entrevista à TV Estadão.

Mano revelou que ainda pode testar alguns jogadores, mas que a base atual deve ser utilizada na Copa das Confederações, em 2013. Assim, a sua prioridade é permitir que a equipe adquira entrosamento. "A maior preocupação é dar conjunto, repetição de formação, com pequenas alterações".

Questionado sobre a convocação de veteranos, o técnico explica que não adianta investir em jogadores que não terão possibilidade de jogar na Copa do Mundo de 2014. "Na proporção certa, os que apresentam a possibilidade de chegarem a 2014 em alto nível podem ter sua chance. Não adianta girar em torno de algo que não pode ser alcançado."

Mano também garantiu que não existe razões pessoais para que o atacante Fred, artilheiro do Campeonato Brasileiro, esteja repetidamente fora da lista de convocados. "Aliás, foi ele que deu uma declaração sobre a seleção brasileira", disse, relembrando a declaração do atacante do Fluminense de que não esperava ser chamado para a equipe sob o comando do treinador.

Ainda neste mês, a seleção brasileira volta a entrar em campo para amistosos contra Iraque e Japão, nos dias 11 e 16, respectivamente, em mais dois compromissos antes da Copa das Confederações, teste importante antes do Mundial de 2014.

Rejeitado pela torcida brasileira e criticado até mesmo após a goleada sobre a China, por 8 a 0, Mano garante que não se incomoda com as críticas. "Vou ser vaiado, vou ser xingado, elogiado, a seleção também. O importante é saber separar cada momento."

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias