Amistoso

Mano se diz prejudicado sem a decisão do Superclássico

Técnico chegou a se mostrar favorável à decisão de decretar o Brasil como bicampeão da segunda edição

Miguel Rios
Miguel Rios
Publicado em 04/10/2012 às 13:09
Leitura:

RESISTENCIA (Argentina) - O técnico Mano Menezes esperava utilizar a final do Superclássico das Américas para testar jogadores que atuam no futebol brasileiro. "É óbvio que queríamos jogar. O objetivo de criar dois jogos contra um adversário tradicional e de peso era exatamente disputar partidas como essas para dar rodagem aos jogadores", analisou Mano.

Embora sem demonstrar abatimento, o treinador continuou a lamentar: “O prejuízo é proporcional à não realização do jogo, sem falar na decepção. Você faz toda uma preparação... Queríamos jogar. Saímos entristecidos com o futebol”.

Já brincando, Mano chegou a se mostrar favorável à decisão de decretar o Brasil como bicampeão da segunda edição do Superclássico das Américas. Sua equipe venceu o jogo de ida por 2x1, em Goiânia.

Segundo Andrés Sanchez, diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), não há data livre no calendário para agendar uma nova partida.

Um problema no sistema de iluminação do Estádio Bicentenário, em Resistencia, atrapalhou os planos do comandante do Brasil na noite desta quarta-feira. O jogo foi cancelado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias