Brasileirão

Após nova derrota, Juninho confia em reação do Vasco

Meia admitiu que o time vive momento difícil na competição, mas disse acreditar que a equipe ainda tem chances de classificação à Libertadores

AE
AE
Publicado em 25/10/2012 às 8:56
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Meia admitiu que o time vive momento difícil na competição, mas disse acreditar que a equipe ainda tem chances de classificação à Libertadores - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Juninho Pernambucano não escondeu o desânimo depois da quarta derrota consecutiva do Vasco nesta reta final do Brasileirão, na noite de quarta-feira (24), diante do Internacional. O meia admitiu que o time vive momento difícil na competição, mas disse acreditar que a equipe ainda tem chances de classificação à Libertadores.

"É mais um período difícil do clube. Mas, pela história e pela torcida, conseguiremos viver dias melhores", afirmou o veterano. "Eu, pelo menos, vi situações muito difíceis que o Vasco viveu e essa agora não é desesperadora".

Juninho disse compreender a irritação da torcida, que chegou a sonhar com o título por causa do com desempenho no primeiro turno. A sequência negativa, porém, não só derrubou o Vasco da briga pelo troféu como também tirou a equipe da zona de classificação à Libertadores.

"É lógico que um clube que vive um dia a dia difícil, a torcida vai protestar. O torcedor vai sempre cobrar quando o resultado não aparecer. Nós estávamos confortáveis na tabela e agora não estamos mais. Eles analisam que, hoje, as peças que o nosso treinador tem, não possuem, ainda, o mesmo potencial que tinham as peças que saíram", ponderou.

Estacionado na tabela, o Vasco segue com 50 pontos, 5 atrás do São Paulo, primeiro time dentro do G4. O time agora sofre a ameaça dos rivais, que se aproximaram nas últimas rodadas. O Internacional já soma 48, enquanto o Botafogo tem 47 pontos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias