inglaterra

Antes de jogo mil, Wenger é ironizado por Mourinho

O português, treinador do Chelsea, preferiu não aclamar o francês, com quem entrou em conflito várias vezes nos últimos anos

Da AE
Da AE
Publicado em 21/03/2014 às 12:09
Foto: Reprodução do Facebook
O português, treinador do Chelsea, preferiu não aclamar o francês, com quem entrou em conflito várias vezes nos últimos anos - FOTO: Foto: Reprodução do Facebook
Leitura:

Grandes figuras do futebol inglês estão prestando suas homenagens a Arsène Wenger, que completará neste fim de semana 1000 partidas no comando do Arsenal, mas os comentários elogiosos ao francês não chegam a ser uma unanimidade. Afinal, o português José Mourinho, treinador do Chelsea, preferiu não aclamar o francês, com quem entrou em conflito várias vezes nos últimos anos. 

Recentemente, inclusive, Mourinho chamou Wenger de "especialista em fracassos", por causa do período de quase dez anos sem títulos pelo Arsenal. Questionado sobre a marca do francês, o técnico português voltou a ironizá-lo. "A homenagem é para dizer que gostaria de ter o mesmo privilégio (de ficar tanto tempo) com os nossos clubes", afirmou. 

Embora dizendo que admirava Wenger, Mourinho elogiou o Arsenal por manter o seu técnico "nos maus momentos, houve muitos". O português, aliás, será o adversário do desafeto neste sábado, quando a marca será alcançada, em jogo entre Chelsea e Arsenal pelo Campeonato Inglês, no Stamford Bridge. 

Ex-técnico do Manchester United, Alex Ferguson foi muito mais elogioso, dizendo se tratar de um "marco importante". "Eu não posso enfatizar o suficiente o nível de dedicação, capacidade de resistência, bem como o sacrifício necessário e por isso eu tenho a maior admiração", disse Ferguson. 

"Ao longo dos anos, nós realizamos algumas batalhas fantásticas e você poderia dizer que sobrevivemos juntos, respeitando os esforços do outro, para jogar um bom futebol. Eu sempre gosto os times de Arsène, o Arsenal joga da maneira certa", completou. 

Wenger chegou ao Arsenal em 1996, conquistou três títulos do Campeonato Inglês e quatro da Copa da Inglaterra, sendo o último deles em 2005. Desde então, ele nunca mais foi campeão pela equipe londrina. Neste ano, o time é um dos principal concorrentes a vencer o Campeonato Inglês e está nas semifinais da Copa da Inglaterra.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias