SEGURANÇA

PM promete repetir esquema de segurança

Polícia Militar apertou o cerco contra as torcidas organizadas e reduziu casos de violência

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 10/04/2015 às 7:00
Leitura:

A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) anunciou que a estratégia de segurança adotada no jogo Sport x Bahia, pelo primeiro jogo das semifinais da Copa do Nordeste, na última quarta-feira, na Ilha do Retiro, deve ser adotada como permanente nos próximos jogos. Segundo a PM, não foram registradas ocorrências de confusão no acesso ao estádio e nem episódios de violência de torcidas organizadas, bem diferente do que houve no clássico entre Sport e Santa Cruz, domingo, na mesma Ilha. 

O major Júlio Aragão, da assessoria de comunicação da PMPE, fez questão de frisar que o planejamento operacional de cada jogo é bem flexível e considera uma série de variáveis, como estimativa de público, local e horário. Ele comemorou o resultado positivo. “É muito bom saber que não houve ocorrências e, por isso, as novas estratégias adotadas vão fazer parte do protocolo operacional das próximas partidas daqui em diante”, garantiu Júlio.

Entre as medidas citadas pelo major estão áreas de estacionamento distantes, mais policiais fazendo a revista e de forma mais rigorosa, maiores corredores de fluxo torcedores separados por gradis e, principalmente, um maior isolamento das torcidas mandante e visitante. “A entradas e circulação delas foram feitas por áreas totalmente opostas e mais distantes. Além disso, estabelecemos uma área de quase 400 metros desocupada onde nenhum torcedor passava, só com policiais e viaturas atravessadas, de forma que as torcidas rivais não tiveram nem contato visual”, afirmou Júlio.

Sobre a atuação dos cambistas, o major informou que nenhum foi preso na operação em que a corporação atuou com o Sport, o mandante do jogo. “Nossas equipes estavam presentes em todas as entradas e não identificaram cambistas agindo”, disse. A reportagem do JC não só presenciou diversos, como também disfarçada de torcedor, chegou a comprar um ingresso com um deles, há poucos metros de policiais, para mostrar a ineficiência da fiscalização.

Veja o vídeo da compra do ingresso:

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias