Silêncio

Santa Cruz e Náutico se omitem sobre Operação Arquibancada

Clubes foram procurados pela reportagem do JC, mas preferiram se calar

Alexandre Arditti
Alexandre Arditti
Publicado em 29/10/2015 às 7:26
JC Imagem
Clubes foram procurados pela reportagem do JC, mas preferiram se calar - FOTO: JC Imagem
Leitura:

Santa Cruz e Náutico se omitiram completamente sobre a Operação Arquibancada. Apenas o Sport, como é de praxe, não silenciou e fez elogios à Polícia Civil pela ação de combate às organizadas. Os rubro-negros emitiram uma nota oficial no início da tarde de ontem parabenizando as autoridades à frente da ação que prendeu 12 membros de uniformizadas envolvidos em recentes casos de violência. 

A assessoria do Náutico, desde o início da tarde, avisou que também emitiria um nota oficial sobre a operação. Mas até o fechamento desta edição, às 23h (do Recife), os alvirrubros não haviam se posicionado. Já no Santa Cruz, o presidente Alírio Moraes não atendeu as ligações da reportagem do JC.

Os leoninos fizeram questão de lembrar que os integrantes das uniformizadas “insistem em estragar um dos maiores espetáculos do esporte: o futebol”. “Sempre disposto a trazer de volta para o futebol a paz e o ambiente agradável que é a essência do esporte, o Sport Club do Recife espera que a operação prenda os verdadeiros culpados e que os apaixonados pelo esporte, que sempre lotam as arquibancadas, possam voltar a frequentar os estádios com a tranquilidade que todo cidadão pernambucano e brasileiro merece”, diz a nota.

O presidente rubro-negro, João Humberto Martorelli, vem se notabilizando pelo combate à principal uniformizada do clube, a Jovem. O mandatário fechou o cerco à organizada, proibindo seus membros de entrar na Ilha do Retiro e os excluindo também do quadro de sócios do Leão. No início do mês, em entrevista ao JC, ele revelou que vinha sofrendo ameaças de morte de integrantes e simpatizantes da Jovem pelas redes sociais.

JC-ESP1029_TORCIDA_WEB-B

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias