TERROR

Time de futebol da Paraíba tem ônibus assaltado em Ribeirão

Segundo o clube, foram levados materiais de treino e os alimentos dos jogadores

JC Online
JC Online
Publicado em 16/01/2017 às 19:52
Divulgação
Segundo o clube, foram levados materiais de treino e os alimentos dos jogadores - FOTO: Divulgação
Leitura:

O FEMAR FC, equipe de futebol da Paraíba, viveu momentos de terror em Pernambuco na última sexta-feira (14). A equipe viajava para Alagoas, aonde iria disputar a competição de base Brasil Cup, quando teve o ônibus interceptado por oito pessoas próximo ao município de Ribeirão, na Zona da Mata pernambucana. Segundo o clube, os meliantes portavam fuzis e atiraram contra o veículo. Todo o relato foi feito na página do time no Instagram. 

NOTA DE ESCLARECIMENTO O #FEMARFC. irá disputar a VI Edição da Brasil Cup de 14 a 21 de Janeiro, competição destinada a categoria de base, que tem como sede a cidade de Junqueiro, em Alagoas. Nesta madrugada(14), no trajeto de João Pessoa a Junqueiro na Rodovia próximo a cidade de Ribeirão em Pernambuco, o ônibus da nossa delegação com mais de quarenta pessoas, sob disparos de armas de fogo foi interceptado por uma quadrilha de oito bandidos fortementes armados com fuzis, que desviou a rota até um canavial e roubou os pertences dos atletas, materiais do clube, os mantimentos como alimentação, dinheiro para as manutenções e provisão para o retorno. Apesar do momento de terror e pânico vivido, não houve agressão física. A equipe seguiu escoltada pela Polícia Rodoviária até o estado de Alagoas, onde disputará a competição.

Uma foto publicada por FEMAR Futebol Clube (@femarfc) em Jan 14, 2017 às 12:35 PST

Logo após a abordagem, o ônibus foi levado para um canavial. Chegando lá, foram levados objetos pessoais dos atletas, dinheiro, matériais de treino e até os alimentos que os cerca de 40 passageiros levavam. 

SEM AGRESSÃO 

Após o ocorrido, a delegação foi escoltada pela Polícia Rodoviária Federal até a cidade de Junqueiro, em Alagoas, local onde será realizada a competição. Apesar dos momentos de pânico, o clube garante que nenhum jogador ou funcionário foram agredidos. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias