FIM DE NEGOCIAÇÃO

Corinthians desiste oficialmente de contratar Drogba

Clube paulista confirmou o fim das negociações com o atacante da Costa do Marfim

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 31/01/2017 às 21:02
AFP
O atacante da Costa do Marfim Didier Drgba ficou revoltado com a ideia de se fazer teste com a população africana - FOTO: AFP
Leitura:

O Corinthians desistiu oficialmente da contratação do atacante Didier Drogba. O jogador da Costa do Marfim era a grande aposta da diretoria do clube para a temporada, por ser um atleta de experiência internacional e que poderia atrair parcerias de marketing, assim como o clube conseguiu fazer com Ronaldo Fenômeno. Mas a tentativa de trazer o jogador não deu certo. Nesta terça, então, o Corinthians confirmou o fim das negociações com um texto intitulado: "Valeu, Drogba". 

"A vida é feita de escolhas, e dessa forma, o jogador de grande reconhecimento mundial seguirá outro rumo na temporada. Agradecemos ao atleta pela atenção dada neste período e temos certeza de que ganhamos o carinho de mais um fiel torcedor. Fazemos por aqui o convite para que Drogba assista a um jogo na Arena Corinthians ainda nesta temporada", disse o presidente Roberto de Andrade.

AGRADECIMENTO

Segundo o dirigente, Drogba agradeceu ao Corinthians pelo interesse e que desde o momento que foi procurado, passou a conhecer a história do clube com mais profundidade e se encantou pela torcida apaixonada. Mas ao que tudo indica o atacante da Costa do Marfim tem a expectativa de atuar na MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos, onde vinha defendendo o Montreal Impact. 

A possibilidade de contratação de Drogba chegou até a causar ruído entre as diretorias de marketing e de futebol do Corinthians. A primeira iniciou a busca pelo jogador enquanto a segunda não tinha sido avisada do interesse. Depois de algumas polêmicas, os dois lados se acertaram e passaram a investir no atletas, mas não houve sucesso nas negociações.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias