NA BRONCA

'Foi vergonhoso', diz Clebel Cordeiro sobre derrota do Salgueiro

Arbitragem anulou um gol de Álvaro para o Salgueiro

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 28/06/2017 às 23:59
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
FOTO: Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Leitura:

O 41º título do Campeonato Pernambucano do Sport foi de maneira polêmica. Isso porque, antes do gol de Everton Felipe, o Carcará havia aberto o placar com Álvaro, após cobrança de escanteio de Daniel. Contudo, o assistente Emerson Augusto de Carvalho anulou o lance assinalando a saída da bola após a cobrança. O árbitro Wilton Pereira pediu o auxílio do assistente de vídeo e manteve a decisão do bandeirinha. Após o apito final, Clebel Cordeiro, ex-presidente do Salgueiro e atual prefeito do município, esbravejou contra a Federação Pernambucana de Futebol. A revolta foi tanta, que o político chegou a afirmar que os sertanejos não irão mais disputar a Série C desse ano. 

"Ninguém vai comemorar aqui com o Sport (falou se referindo a uma possível recepção dos atletas do Salgueiro aos rubro-negros). Nenhum jogador do Salgueiro vai vir prestigiar o Sport. Não vão prestigiar nada da Federação.É muito feio o que a gente viu aqui, é horrível. Eu acho que o Sport não precisa disso, o futebol não precisa disso. Eu acho que a corrupção está dentro da politica e dentro do esporte. Está provado, porque vim aqui e tomar um jogo do jeito que tomaram é vergonhoso. O Salgueiro não entra mais em campo na Série C", esbravejou.

EVANDRO BRAVO NO VESTIÁRIO

O técnico Evandro Guimarães preferiu não dar muita atenção ao lance após o fim da partida, ressaltou que estava de cabeça quente e pediu calma. "O árbitro de vídeo é muito importante para ser justo, mas quando um árbitro tira um gol pesa mais. Não quero criticar, mas gera dúvidas e vamos ter que analisar", disse. Logo depois, já no vestiário, o treinador foi informado por um integrante da comissão técnica do Carcará de que o gol possivelmente foi legal. Após isso, Evandro ficou bastante exaltado, mas não voltou para o gramado. 

Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
- Foto: Diego Nigro/ JC Imagem

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias