Carcará

Salgueiro vira música nos versos de Zezito Doceiro

O grito que todo torcedor do Salgueiro quer soltar hoje já vem sendo escutado há 12 anos.

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 28/06/2017 às 9:03
Foto: Leonardo Vasconcelos/JC
O grito que todo torcedor do Salgueiro quer soltar hoje já vem sendo escutado há 12 anos. - FOTO: Foto: Leonardo Vasconcelos/JC
Leitura:

Meu time é campeão”. O grito que todo torcedor do Salgueiro quer soltar hoje já vem sendo escutado há 12 anos. E em forma de música. A frase faz parte do hino do clube composto por José Alves Sobrinho. Pelo nome de batismo ninguém na cidade conhece, mas basta falar em Zezito Doceiro para todos reconhecerem. Foi ele o responsável por traduzir em melodia o amor pelo Carcará. O verso seria uma premonição? O autor garante que sim.

Zezito disse que ganhou o apelido porque o pai tinha uma pequena fábrica de doces. “Todos meus parentes trabalhavam lá e eu por ser menor era o encarregado de vender os doces na rua. Saía por aí com goiabada, mariola, bananada. Daí o pessoal falava: Lá vem o doceiro”, explicou Zezito, que hoje é funcionário público federal e trabalha como motorista.

Todavia, ele passou a dirigir o seu destino quando comprou um violão aos 17 anos. Intuitivamente passou a compor. Com a mesma naturalidade veio o reconhecimento. Teve uma música (Chá de Costa) gravada por Joquinha Gonzaga, sobrinho do Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Daí a carreira deslanchou. Compôs vários sucessos para Maciel Melo e para a banda Limão com Mel, por exemplo. A ligação com o Salgueiro veio de forma até inusitada. Zezito estava na cama se recuperando de um acidente de moto quando escutou pelo rádio uma entrevista do hoje presidente de honra do clube Clebel Cordeiro anunciando que iria criar um time.

“Escutei ele falando das cores, do mascote, e na hora peguei o papel e fui escrevendo a letra. Quando a entrevista acabou liguei pra rádio: Clebel, eu já tenho o hino do time, escuta aí”, contou.

Alguns trechos do hino de 2005 se mostram bem atuais e tem tudo a ver com o atual momento de superação e afirmação da equipe. “O sonho não acabou / Se tem bola na rede começa a folia / Na garganta o grito de gol / Futebol é a minha alegria/ Tem festa no interior”. Questionado se acha que previu o futuro, Zezito não titubeou: “Tenho fé sim nesse título, se Deus quiser vamos mesmo ser campeões”

POSITIVIDADE

A confiança do compositor é tão grande que, em parceria com o amigo Tony Pio, já fez há três meses a música para quando o Salgueiro levantar o troféu. Intitulada de “Tricolor do Sertão”, a letra diz: “Sou tricolor de Salgueiro / Sou o Carcará do Sertão / Dentro de campo guerreiro / Do interior o primeiro campeão”.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias