feminino

Presidente da CBF diz que pedidos da nova técnica não serão negados

Pia Sundhage é a nova técnica da seleção feminina do Brasil

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 31/07/2019 às 14:47
Notícia
Foto: Divulgação/CBF
CBF desiste de sediar a Copa do Mundo Feminina de 2023 - FOTO: Foto: Divulgação/CBF
Leitura:

Pia Sundhage foi oficialmente apresentada como técnica da seleção brasileira oficialmente nesta terça-feira (30). Antes da entrevista coletiva da treinadora, o presidente da CBF Rogério Caboclo destacou que mesmo não sendo um "gênio da lâmpada", ela poderá fazer pedidos, sem o limite de três. Tudo, claro, dentro do "bom senso".

"Brinquei com a Pia que não sou gênio da lâmpada e que ela tem pedidos a fazer, mas não são limitados a três. A gente pode realizar dentro do bom sendo e consciência que ela tem, tudo aquilo que de melhor a CBF pode propor. E nós não negaremos a ela. Desde as orientações da integração da seleção principal com as de base, até as convicções dela sobre as competições do Brasil", destacou.

O presidente da entidade utilizou o técnico Tite, presente na solenidade, para exemplificar de que não há pedido negado na CBF. Algo que vai se estender à nova comandante da seleção feminina.

"O futebol feminino a partir de agora ganha uma nova categoria. Seremos vencedores, tenho certeza disso. E não é resultado de curto prazo. acredito a partir de hj nós estaremos definindo as próximas décadas do que será o futebol feminino do Brasil. Certamente será com sucesso, como sempre nós fizemos", disse.

Últimas notícias