opinião

Carlyle Paes Barreto: Diego Souza segue exemplo de Magrão ao ir à Justiça cobrar salários

O problema não fica restrito a ídolos, são dezenas de ex-atletas em débito. Leia o comentário de Carlyle Paes Barreto

Marcelo Aprigio
Marcelo Aprigio
Publicado em 18/12/2019 às 13:18
Notícia
Foto: Tato Rocha/Acervo JC Imagem
O problema não fica restrito a ídolos, são dezenas de ex-atletas em débito. Leia o comentário de Carlyle Paes Barreto - FOTO: Foto: Tato Rocha/Acervo JC Imagem
Leitura:

Carlyle Paes Barreto é titular da coluna Planeta Bola, do JC*

Em seis meses, o torcedor do Sport viu dois dos maiores ídolos de sua história recente acionar o clube na Justiça. Pelo mesmo motivo, salários atrasados. Mas de formas diferentes.

Enquanto Magrão já havia feito acordo extrajudicial, vinha recebendo as parcelas normalmente e tinha contrato em vigor, encontrou um jeito de antecipar a aposentadoria sem pagar rescisão, porque não se conformou com a reserva. Já Diego Souza aceitou dividir três meses em aberto de 2017 em dez cotas. Só recebeu uma. Com a ação judicial impetrada apenas um ano e meio depois.

Nos dois casos, no entanto, os vilões não foram os atletas. Longe disso. Mesmo apelando para uma forma dura, em relação ao torcedor. O problema aí foi a gestão. Os passos dados maiores que as pernas. A irresponsabilidade em várias ações. O não cumprimento de acordos. E que não vão ficar restrito a ídolos. São dezenas de ex-atletas em débito.

Deixando lições. Que jogador caro é aquele que o clube não pode pagar. Independentemente de qualidade. E mais caro ainda é dirigente incompetente.

Carlyle Paes Barreto é colunista do Jornal do Commercio*

Outros comentários de Carlyle

Boleiro raiz, Nereu Pinheiro formou craques e atuava sem frescura

Sport de volta à 'Fórmula 1' do futebol brasileiro

Caso Taison evidencia urgência em um basta definitivo ao racismo no futebol

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias