Copa do Nordeste

Copa do Nordeste entra em contagem regressiva para a bola rolar

Principal competição regional do país tem início no dia 21 de janeiro

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 05/01/2020 às 7:11
Notícia
Alexandre Gondim/JC Imagem
Principal competição regional do país tem início no dia 21 de janeiro - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

A Copa do Nordeste entrou na contagem regressiva para a bola rolar. A 16 dias para o início da principal competição regional do país, o Trio de Ferro da capital pernambucana tem intensificado a preparação para a disputa. Enquanto o Náutico busca o título inédito, o Santa Cruz tenta levantar a segunda taça do regional e o Sport, voltando a disputar o Nordestão depois de dois anos, busca o tetracampeonato. Assim como aconteceu nos últimos dois anos, a Copa do Nordeste deste ano tem transmissão exclusiva da TV Jornal para o estado de Pernambuco.

NÁUTICO

Depois de chegar na semifinal da Copa do Nordeste no ano passado, principal campanha do clube nos últimos anos, o Náutico almeja repetir o feito e até alçar voos mais altos. Nas últimas duas temporadas, dentro de campo, o Timbu tem conseguido quebrar alguns jejuns. Foi assim na conquista do Campeonato Pernambucano depois de 13 anos sem título, em 2018, e no inédito título nacional, conquistado no ano passado, ao ser campeão da Série C. Os feitos deixam o torcedor alvirrubro mais esperançosos em levantar mais uma taça inédita, dessa vez a "orelhuda" do Nordestão.

Com o acesso à Segunda Divisão, a diretoria alvirrubra manteve grande parte do elenco que conquistou o inédito título nacional e tem contratado alguns reforços pontuais, com destaque para o zagueiro Ronaldo Alves e o atacante Erick, que retornam ao clube. No primeiro semestre, a equipe comandada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo tem a Copa do Nordeste como um dos principais objetivos. Remanescente do ano passado, o atacante Matheus Carvalho entende que o Náutico chega mais forte para tentar o título da competição regional.

"Com certeza (chega mais forte), a gente conseguiu manter a base que é muito importante, o ambiente continua o mesmo e os atletas que estão vindo estão chegando para somar, a gente fica feliz com todas as contratações. A gente vai forte, eu quando estava jogando no ABC disputei a semifinal contra o Sampaio Corrêa, perdemos, e no ano passado acabei perdendo aqui no Náutico, então eu estou com fome de ganhar essa Copa do Nordeste e os meus companheiros também estão com esse pensamento, não entramos em campo para perder ou empatar, a gente quer ganhar tudo", destacou o jogador alvirrubro.

SPORT

No Sport, as atenções estão voltadas para a Copa do Nordeste antes da Série A do Campeonato Brasileiro. O clube rubro-negro passou os dois últimos anos fora da competição regional por decisão da gestão anterior à atual do presidente Milton Bivar. Pesa a favor do torneio, na visão dos leoninos, o alto nível do Nordestão devido a grande quantidade de times que participam do Brasileirão e Segundona.

"Junto com o Paulistão é a competição do primeiro semestre que mais tem time da Série A e B. Com certeza é o nosso foco no primeiro semestre. Também tem a importância pela questão financeira. Sendo assim, se torna o carro-chefe. Vamos com tudo para ser campeão. Estamos montando uma equipe para isso", afirmou o executivo de futebol Lucas Drubscky.

Até o momento, o técnico Guto Ferreira iniciou os trabalhos em 2020 contando com 36 jogadores. Desses, sete são caras novas anunciadas pelo clube rubro-negro, além das apostas no meio Diego Noronha e o atacante Maxwell. Os demais são pratas da casa e remanescentes do elenco que conquistou uma vaga na elite nacional deste ano. Destaque para o goleiro Luan Polli, o zagueiro Adryelson e o volante Willian Farias. Os três jogadores já tinham os vínculos renovados antes mesmo do fim de 2019.

O treinador rubro-negro ainda deseja mais seis peças para reforçar o elenco, inicialmente, entre renovações e contratações. À princípio, as permanências do zagueiro Rafael Thyere e o atacante Hernane Brocador e mais quatro caras novas. Isso sem contar com uma possível permanência do volante Rithely, que é um desejo do Sport, mas o jogador precisa se readequar aos atuais padrões financeiros.

SANTA CRUZ

Por outro lado, o Santa Cruz chega em um primeiro momento de instabilidade para o começo da temporada. Com a saída por empréstimo de jogadores recém-chegados para 2020, por não terem agradado ao técnico Itamar Schulle em suas avaliações, o time terá que correr atrás de outras peças de reposição. Faltando 20 dias para a estreia no Nordestão, diante do Bahia, no Arruda, o Tricolor vai tentar fazer uma boa estreia. E para montar o plantel, atletas de experiência, que já jogaram a competição, foram buscados.

Este é o caso do meia Didira, destaque nos últimos anos pelo ASA e CSA, ambos de Alagoas. Chegou a ser finalista da competição em 2013, com o Alvinegro de Arapiraca. Na ocasião acabou derrotado pelo Campinense e ficou com o vice. Na visão do meio-campista, um dos principais trunfos do Mais Querido na ‘Lampions League’ deve ser o fator casa. Ser forte ao jogar no Arruda para ter o melhor aproveitamento possível. Além disso, como falou, o Santa deve fazer com que as equipes tenham medo de jogar contra os Corais.

“É uma competição difícil. O Santa Cruz sabe da importância que é começar bem um campeonato como esse. Tem grandes equipes da Série a e Série B e sabemos que cada jogo será uma decisão. Não podemos vacilar em jogos em casa. As equipes que vierem aqui tem que ter medo de jogar contra o Santa Cruz. Temos que valorizar cada jogo para dar o nosso melhor e fazer o nosso resultado”, avaliou o atleta.

O Santa Cruz conquistou a Copa do Nordeste uma única vez, em 2016. Na ocasião, disputaria a Série A em seguida e tinha um time repleto de jogadores que se já eram, ou se tornaram ídolos. Tal qual Grafite, João Paulo, Tiago Cardoso e Keno. Agora em 2020, com uma situação bem diferente, a Cobra Coral corre por fora. Possui elenco bem mais modesto, mas tem formado uma espinha dorsal com jogadores mais experientes para dosar com os jovens valores da base, além dos contratados. Nomes como Danny Morais, William Alves, Bileu, Paulinho, Didira e Pipico serão, provavelmente, as lideranças do elenco em busca de uma classificação para o mata-mata. Diante da concorrência de equipes de maior poderio financeiro, o Santa é um franco-atirador nesta edição da Copa do Nordeste.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias