PERNAMBUCANO

Santa Cruz domina o Náutico e vence por 2x0

O tricolor venceu com gols de Victor Rangel e William Alves

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 01/03/2020 às 18:01
Léo Motta / JC Imagem
O tricolor venceu com gols de Victor Rangel e William Alves - FOTO: Léo Motta / JC Imagem
Leitura:

Um Clássico das Emoções com emoções só de um lado. O Santa Cruz foi dono do jogo do início ao fim e dominou o Náutico, neste domingo (1), no estádio do Arruda, pela 7ª rodada do Campeonato Pernambucano. O placar de 2x0 poderia ter sido mais elástico, diante da superioridade tricolor. Os gols foram marcados por Victor Rangel, aos 19 minutos, e William Alves, aos 34 do segundo tempo.

O Santa Cruz atingiu seis jogos de invencibilidade e chegou aos 19 pontos, se isolando ainda mais na liderança do Campeonato Pernambucano, e já se garantindo, de forma direta, na semifinal do Estadual. Já o Náutico caiu duas posições e ficou em quarto lugar com 11 pontos.

Os próximos compromissos da Cobra Coral são na quarta-feira diante do Atlético-GO, em Goiás, pela Copa do Brasil, e no sábado, no clássico com o Sport, na Ilha do Retiro, pela Copa do Nordeste. Pelo Estadual só volta atuar no dia 11, com o Decisão, no Arruda. Já o Timbu enfrenta o CRB, na quarta, em Alagoas, na Copa do Nordeste, depois o Retrô, no domingo, nos Aflitos, no Pernambucano.

O JOGO

Logo no início da partida o Náutico teve uma importante baixa. Aos cinco minutos, Ronaldo Alves caiu no chão com dores no tornozelo esquerdo e foi substituído por Lombardi. Atuando em casa e melhor organizado taticamente, o Santa Cruz, como era de se esperar, começou pressionando. A primeira grande chance veio aos 14 minutos com Paulinho que bateu cruzado no canto, obrigando Jefferson a se esticar para defender. Cinco minutos depois, o goleiro alvirrubro deu um susto ao cair na área com dores, por coincidência, também no tornozelo esquerdo, reclamando de um buraco no gramado, mas logo depois voltou para o jogo.

Apático, o time alvirrubro não conseguia se desvencilhar do domínio tricolor. Jean Carlos foi pouco acionado e Kieza ficou isolado no ataque. O único chute do Timbu só veio aos 38 minutos com Hereda e sem perigo. Em contrapartida a Cobra Coral finalizou dez vezes na primeira etapa, todavia sem eficiência. O substituto de Pipico, Victor Rangel, se movimentou bastante e arriscou algumas vezes, Toty também, mas a ausência do ídolo e artilheiro tricolor foi sentida bastante na hora de colocar a bola no fundo das redes.

Na segunda etapa, logo aos dois minutos, os donos da casa mostravam mais apetite de gol. Jeremias cruzou na área e William Alves cabeceou com perigo. Três minutos depois, na saída de bola errada, Mayco Félix chutou de fora da área e Jefferson colocou pra escanteio. Na cobrança, o atleta apareceu de novo, desta vez de cabeça, para assustar novamente. Nervoso, o goleiro alvirrubro cometia erros na reposição de bola e a Jean Carlos, maior esperança nas bolas paradas, desperdiçou algumas cobranças.

Aos 19 minutos, a pressão do Santa Cruz finalmente foi traduzida em gol. Paulinho deu um primoroso lançamento para Victor Rangel que dominou e bateu colocado para abrir o placar para o Santa Cruz. O Náutico tentou reagir com a entrada de Jorge Henrique. Aos 29 minutos ele cruzou na área, Jean Carlos tocou pra Kieza que foi travado providencialmente por Danny Morais. Quatro minutos depois Victor Rangel assustou de novo em chutre de fora da área. Aos 34, Feliphe Gabriel fez cruzamento e William Alves subiu no segundo andar para cabecear, fazendo o segundo gol tricolor: 2x0. Aos 41, William Simões ainda pegou um rebote, mas a bola passou rente à trave e aos 49 Jorge Henrique teve a última chance, mas esbarrou no paredão tricolor que fez mais uma bela defesa.

Últimas notícias