fórmula truck

O desafio de Beto Monteiro

Piloto pernambucano teme que defeitos de seu caminhão lhe tire da liderança

Eduardo Azevedo
Eduardo Azevedo
Publicado em 07/05/2012 às 19:43
Leitura:

A falta de potência no motor e a dificuldade nos treinos classificatórios são as principais preocupações do piloto pernambucano Beto Monteiro para garantir o título dos Campeonatos Brasileiro e Sul-Americano de Fórmula Truck. Líder da temporada, ele está satisfeito com o atual momento, mas vai procurar melhorar o caminhão da escuderia Iveco para ficar com a taça no final. Nesta segunda-feira (7/5), a equipe permaneceu em Caruaru, onde foi disputada a prova no último domingo, e testou inovações para os freios. A próxima etapa será em Goiânia, no dia 3 de junho.

A queixa de Monteiro é que os concorrentes diretos podem usar uma potência maior do motor na classificação. “Na corrida, a gente tem a mesma potência porque eles diminuem por causa do ritmo da corrida, mas nos treinos, eles são mais fortes”, explica. “Acredito que teremos dificuldades até o final por ter um caminhão bom para a corrida e não tão bom para os treinos”, acrescentou.

O pernambucano lidera o Brasileiro, com 79 pontos. O segundo lugar é do paulista André Marques, com 58. Faltam sete corridas para o final da temporada, e Monteiro já apontou as duas próximas como as mais complicadas porque são pistas que exigem muito da potência do motor. Depois de Goiânia, a Fórmula Truck segue para São Paulo, no dia 8 de julho. A meta será pontuar e manter a liderança do campeonato, já que vai ser difícil brigar pela vitória.

Sobre a prova em Caruaru, o pernambucano considerou o saldo bastante positivo. Ele largou na nona posição e terminou a corrida em terceiro. “Foi como uma vitória. Tivemos problemas na classificação, mas conseguimos recuperar e ainda contamos com o abandono do Giaffone (que era o vice-líder do campeonato”, afirmou Monteiro.

No Sul-Americano, a distância para os rivais é menor. Ele lidera com 49 contra 41 de André Marques e 38 de Giaffone.

A competição continental conta com seis etapas a menos que o Brasileiro. A próxima corrida que contará pontos para o Sul-Americano será em Córdoba, na Argentina, no dia 9 de setembro. O pernambucano já conquistou o título da categoria em 2004.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias