Estádio Pituaçu

Torcida timbu sofre, mas comemora empate e projeta rebaixar o Sport

Alvirrubros tiveram dificuldade para conseguir ingressos, no entanto, o sacrifício valeu para ver o time se garantir na Série A

João Marcelo
João Marcelo
Publicado em 25/11/2012 às 22:34
Leitura:

O torcedor alvirrubro sofreu para assistir ao jogo deste domingo (25.11), não só durante a partida, mas principalmente antes. O Bahia não disponibilizou ingressos para os visitantes e os timbus tiveram que se virar com os cambistas, pagando preços abusivos para entrarem no Estádio Pituaçu. No final, todo sacrifício valeu a pena. Agora, a torcida quer a vaga na Sul-Americana, mas, além disso, ela quer ver o rival Sport rebaixado para a Segundona.

Um fato que chamou bastante a atenção dos alvirrubros é que o Bahia divulgou um público de 32.157 torcedores, capacidade máxima do Estadio Pituaçu, que tem assentos em todos os setores, mas a parte destinada aos timbus estava praticamente vazia. Torcedores relataram que tentaram comprar ingressos na véspera da partida e não havia. Ontem, as bilheterias estavam fechadas. O fato indignou o presidente do Náutico, Paulo Wanderley. "Fomos pegos de surpresa. O espaço está reservado e eles deviam colocar os ingressos na bilheteria. Isso aqui não ganha jogo. Foi uma imoralidade com a nossa torcida", disparou.

O comerciante Renato Pereira pagou três ingressos por R$ 200 para assistir ao jogo. O preço dos bilhetes era R$ 20. "Eles praticamente não venderam ingressos para a torcida do Náutico. Pela lei, eles deviam disponibilizar 3.200 para a torcida do Náutico, mas isso não ocorreu. É um absurdo", afirmou. O funcionário público Carlos Brito também sofreu para entrar. "Cheguei ontem (sábado) e vim direto do aeroporto. Não tinha nenhum ingresso", disse.

Quando a bola rolou, a apreensão logo tomou conta da torcida, que não tirava o olho do placar para acompanhar os resultados dos outros jogos. Durante a partida, o gritos dos alvirrubros era abafados pelos baianos, que fizeram barulho quase o tempo todo. Contudo, a minoria timbu se fez grande após o gol de empate. Até após o apito final da partida, a torcida do Náutico comemorou bastante. "O resultado foi excelente. Estou satisfeito com a nossa vinda, apesar do sacrifício que tivemos para chegar ao estádio", comentou o advogado Antônio Santos. "Falta a vitória contra o Sport. É uma questão de honra rebaixar o Sport", completou.

O estudante Ramon Hipólito elogiou a garra dos jogadores do Náutico e festejou bastante o resultado. "Tudo para o Náutico é mais difícil. Foi com raça e vontade. Agora, é rebaixamento na certa para o Sport", disse. A Polícia Militar escoltou um ônibus com torcedores alvirrubros até a BR, para evitar possíveis confrontos com os baianos. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias