Série A

Náutico perde do Bahia e segue na lanterna do campeonato

Situação dos alvirrubros é quase desesperadora após derrota

Do JC
Do JC
Publicado em 25/08/2013 às 18:07
Leitura:

Não adianta jogar bem, o Náutico precisa de resultados. A lição já devia ter sido aprendida, mas os alvirrubros ainda não conseguem responder dentro de campo da forma que precisam e seguem sem vencer há seis partidas (cinco derrotas), tendo balançado as redes apenas uma vez em todo esse período. Netes domingo (25/8), os pernambucanos perderam a décima partida em 14 rodadas disputadas pela Série A, mantiveram-se na lanterna do campeonato, com oito pontos e o pior ataque da competição, somando modestos oito gols marcados. A derrota dessa vez foi diante do Bahia, na Arena Fonte Nova, por 2x0, e como vem se tornando de praxe, o discurso ao final da partida foi com tom de injustiça. Os jogadores, no entanto, recusaram-se a conceder entrevistas coletivas, segundo diretores do clube, por estarem sem condições.

Para o técnico Jorginho, no entanto, o placar negativo esconde um bom jogo feito pelos alvirrubros. O comandante elogiou a participação de seus atletas no gramado, o posicionamento tático e a entrega de todo o elenco.

“O time está de parabéns. Os jogadores honraram a camisa do Náutico. Os torcedores devem estar felizes com a postura da equipe, embora tristes com o resultado”, declarou o técnico ao final da partida. “Cada dia, tentamos melhorar mais, isso é louvável. Estamos de mãos atadas, mas não posso reclamar. Hoje, fomos taticamente perfeitos. Que defesa fez Berna? Nenhuma”, justificou-se o treinador.

A delegação timbu já está no Recife e se reapresenta nesta tarde no CT Wilson Campos.

O JOGO

O primeiro lance de perigo do confronto foi do Bahia. O Náutico chegou com algum perigo apenas duas vezes, aos 40 e 44 minutos, ambas com Tiago Real. Na primeira, ele dominou na área e chutou por cima; na segunda, balançou a rede, mas estava impedido. Na volta do intervalo, os baianos chegaram duas vezes com perigo. Hélder, num golaço de fora da área, e Fernandão, de cabeça, decretaram o marcador.

REFORÇOS

O Náutico pode apresentar nesta semana um novo meia. Trata-se de Rubinho, atleta que estava no Paraná. A direção do clube, porém, nega qualquer acerto. “O presidente falou que não tem nada certo. O empresário do jogador se precipitou, mas nós ainda não batemos o martelo”, explicou Carlos Hunka, membro do colegiado alvirrubro.

Jorginho também alertou para outro nome: o atacante e artilheiro da Série B, Bruno Rangel, da Chapecoense. “Parece que estão tentando trazer ele, mas é um milhão de reais. Temos condições para isso? É complicado”, disse o treinador.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias