pernambuco

Náutico empata com Central, mas figura na lanterna do Estadual

Na reestreia do técnico Lisca, Alvirrubro ficou no 2x2 com a Patativa. O resultado, porém, preocupa o Timbu, que amarga a última colocação da tabela

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 08/03/2015 às 21:18
Diego Nigro/JC Imagem
Na reestreia do técnico Lisca, Alvirrubro ficou no 2x2 com a Patativa. O resultado, porém, preocupa o Timbu, que amarga a última colocação da tabela - FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Na reestreia de Lisca, o Náutico empatou por 2x2 com o Central, neste domingo, na Arena Pernambuco, e aumentou o jejum para quatro jogos sem vitória no Hexagonal do Título. Com o resultado, o Timbu caiu para última colocação com sete pontos, os mesmos de Santa Cruz e Serra Talhada, mas o alvirrubro tem apenas uma vitória contra duas dos concorrentes, que estão na quinta e quarta colocações. Os centralinos se consolidam a cada rodada na segunda posição, agora, com 11 pontos.

No próximo domingo, o Náutico vai ao Sertão enfrentar o Serra Talhada. Antes, na quinta, recebe o Moto Club, na Arena, pela Nordestão. O Central visita o Santa, no Arruda.

Não faltaram homenagens antes do jogo em relação ao Dia da Mulher. Alguns jogadores do Náutico entraram em campo acompanhados das esposas. O trio de arbitragem foi formado por Ana Karina Marques, árbitra principal, e as assistentes Fernanda Colombo e Karla Renata Cavalcanti. Um justo reconhecimento ao trabalho das três no futebol.

O jogo começou lento. Os dois times evitavam correr riscos. O Náutico não conseguia anular a boa marcação do Central. Os centralinos só esperavam o erro para tentar surpreender o alvirrubro. Como ocorreu aos nove minutos. O lateral Mandona escapou pela esquerda e cruzou. O zagueiro Diego falhou e o meia Thiago Laranjeira, livre, finalizou e o goleiro Júlio César fez uma grande defesa.

O Náutico não chegava muito lento à frente. Mas conseguiu um contra-ataque aos 13 minutos. O meia Bruno Alves lançou Patrick Vieira, que acertou um bom arremate de fora da área e a bola passou rente à trave esquerda do goleiro Beto. Um minuto depois, o Timbu teve uma boa chance de abrir o placar após um cruzamento do lateral Guilherme, mas o zagueiro Elivélton tocou para fora.

Sem muita organização do meio para frente, o Náutico via o Central mais compacto, fechando os espaços. A prova é que o atacante Renato ficou perdido entre os zagueiros. Os laterais Guilherme e Gaston não concluiam bem as jogadas, enquanto Bruno Alves e Patrick Vieira tentavam em vão tocar a bola, mas sem apoio de Helder Ribeiro e Fillipe Soutto. Com isso, Júlio César passou por um susto em um chute do meia Sostenes, aos 17. Após esse lance o jogo caiu de rendimento, com muitos erros de lado a lado e poucas chances claras de gol.

No segundo tempo, o Central voltou com o goleiro Murilo no lugar de Beto, que saiu lesionado. Aos dois minutos, os centralinos surpreenderam diante de uma defesa alvirrubra atônita. O meia Sostenes deu um leve toque e deixou o atacante Fabiano, sozinho, na área. Ele chutou a primeira vez, a bola bateu no zagueiro Diego. No rebote, Fabiano não errou e completou para fazer 1x0.

O gol despertou o Náutico. Mesmo sem muita organização, mas com vontade, o alvirrubro avançou pela direita. O lateral Guilherme cruzou na área. O volante Helder Ribeiro errou a bola, mas Renato aproveitou e fuzilou para fazer 1x1, aos 7 minutos. O técnico Lisca decidiu colocar o time para cima e promoveu a entrada do atacante Josimar lugar de Helder Ribeiro aos 10. Um minuto depois, o atacante sofreu falta do lado esquerdo. Bruno Alves, em jogada enaiada, tocou para Josimar chutar forte de fora da área e virar para 2x1

Na vantagem, o Náutico só esperava outro erro do adversário para definir o jogo. No entanto, foi o Timbu que falhou. Aos 25, o lateral Fabinho cruzou da direita e Thiago Laranjeira deu voltando o atacante Candinho arrematar de fora da área e fazer 2x2 na falha do goleiro Júlio César. 

O Náutico ainda tentou uma reação, mas sem eficiência. como aos 34, quando Fillipe Soutto mandou para fora uma boa oportunidade. O Central também teve uma chance, mas Thiago Laranjeira cabeceou pela linha de fundo.

Últimas notícias