Alvirrubro

Lisca terá muito trabalho para corrigir os erros do Náutico na reta final de duas competições

Técnico terá que fazer o time reagir na Copa do Nordeste e no Pernambucano

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 09/03/2015 às 19:11
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Técnico terá que fazer o time reagir na Copa do Nordeste e no Pernambucano - FOTO: Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Leitura:

Na estreia, o técnico Lisca teve uma ideia do que vai precisar fazer para dar ao Náutico a condição de um time mais competitivo, forte na marcação e seguro. Afinal, tirou algumas conclusões no empate por 2x2 diante do Central, domingo (8/3), na Arena Pernambuco, pelo Hexagonal do Título do Pernambucano. A equipe, quando perdia por 1x0, mostrou força para fazer 2x1, mas novamente não segurou o placar. O que não poderá ocorrer, na quinta-feira (12), contra o Moto Club, em partida da Copa do Nordeste, também na Arena. Por isso, há uma expectativa a respeito das mudanças que o comandante alvirrubro irá promover na escalação no treino desta terça-feira (10), no CT Wílson Campos, na Guabiraba.

O próprio treinador acenou com a possiblidade de mudar o esquema tático. Assim, poderá sair do 4/4/2 e armar o time com três zagueiros. Ou seja: no 3/5/2. O zagueiro Flávio passou a ter chances de retornar para formar o trio ao lado de Diego e Elivélton. Mas, Welton Felipe, que ainda não estreou, corre por fora.

Na verdade, o Náutico não tem tempo para respirar e vai enfrentar uma sequência de jogos decisivos. O confronto com o Moto é o primeiro da semana. A partida é válida pela 5ª e penúltima rodada do Nordestão. Os dois estão empatados com cinco pontos no Grupo C. O alvirrubro ocupa a segunda colocação por ter zero de saldo de gols, enquanto o time maranhense soma menos um. Portanto, a vitória é o único resultado que mantém o alvirrubro na luta à segunda fase.

No domingo (15), o time volta a atuar pelo Estadual e enfrenta o Serra Talhada, no Sertão. O adversário é o único que o Timbu venceu (4x0) na competição. Depois fora duas derrotas e quatro empates. O detalhe é que o time não vence há quatro jogos.

O Náutico e Serra somam sete pontos, mas o Timbu ocupa a sexta e última colocação por ter apenas uma vitória, justamente diante do adversário, e o Serra duas. O Santa Cruz, também com a mesma pontuação, é o quinto colocado.

Diante da situação, o volante Fillipe Soutto mostrou confiança na reação do time. "Temos de ligar o alerta. As duas competições estão emboladas. Não temos mais o direito a erros e vacilos. Temos de ir buscar a vitória diante do Moto e depois pensar no Serra."

A chegada de Lisca, por sinal, deu está confiança ao grupo, apesar de o empate na estreia com o Central.

"No jogo com o Central ainda cometemos erros. Chegamos a virar o jogo para 2x1 e cedemos o empate. Cada um tem que fazer a sua análise para melhorar. Com a chegada de Lisca, acredito que podemos corrigir os erros e fazer um bom jogo diante do Moto”, completou Soutto.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias