TERROR NOS AFLITOS

Explicação vazia sobre acolhida

Presidente do Náutico, Gláuber Vasconcelos, não conseguiu com clareza explicar presença da organizada do Paysandu na sede timbu

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 10/09/2015 às 9:00
JC Imagem
Presidente do Náutico, Gláuber Vasconcelos, não conseguiu com clareza explicar presença da organizada do Paysandu na sede timbu - FOTO: JC Imagem
Leitura:

O presidente do Náutico, Glauber Vasconcelos, bem que tentou, mas não conseguiu dar uma explicação clara e convincente sobre a “acolhida” dada aos integrantes da torcida organizada do Paysandu, coligada da alvirrubra Fanáutico, na sede do clube. Apesar das imagens que mostram os torcedores de Belém circulando desde a tarde da terça-feira nas dependências, ele isentou o Náutico de qualquer conivência com o grupo e anunciou a criação de uma comissão para apurar o incidente.

“Nós criamos uma comissão e o diretor de patrimônio (Roberto Andrade) vai coordená-la. Ela vai ter uma semana a contar de hoje (ontem) para apurar os fatos, responsabilidades e propor modificações, caso se identifique algum tipo de desvio de controle que ocorreu no clube”, disse.

O mandatário alvirrubro explicou como houve a entrada no clube. “Um grupo de torcedores do Paysandu acompanhados por torcedores que apresentaram na entrada a carteira de sócios entraram no clube e, inclusive, solicitaram a possibilidade de tomar banho aqui já que tinham chegado de viagem. Estamos levantando os sócios que trouxeram essas pessoas. E ao que nos consta a foto que circula na internet foi justamente depois desse banho. A torcida quando tomou o famoso banho teria se vestido com camisa do Paysandu e não com camisa de organizada”, disse.

O episódio de terça-feira não foi o primeiro envolvendo a direção do Náutico e as torcidas organizadas (veja quadro ao lado). O último havia sido a invasão do Centro de Treinamento do clube, na Guabiraba, por cerca de 25 integrantes que ameaçaram os jogadores e a comissão técnica. Em outra oportunidade, o Náutico chegou a emprestar o seu parque aquático para membros da Cearamor, torcida organizada do Ceará (coligada à Fanáutico).


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias