ESTREIA

Náutico estreia no Nordestão 2017 com quatro desfalques

Contra o Uniclinic, o alvirrubro não vai contar com Anselmo e Marco Antônio (lesionados) e Dudu e Alison que não foram regularizados

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 23/01/2017 às 22:03
Leitura:

Depois de quase dois meses (59 dias), o Náutico volta a disputar uma partida oficial - o último jogo foi contra o Oeste, derrota por 2x0, pela Série B do ano passado. No primeiro duelo de 2017, o Timbu vai encarar nesta terça-feira o Uniclinic, às 19h, na Arena de Pernambuco, na estreia do Nordestão 2017, competição que nunca conquistou. O elenco foi completamente reformulado. Em relação à última temporada, 23 jogadores deixaram o clube e 12 foram contratados: o goleiro Tiago Cardoso, os zagueiros Tiago Alves, Nirley e Éwerton Páscoa, o volante Darlan, os meias Jefferson Renan e Dudu, e os atacantes Anselmo, Juninho, Alison, Giva e Willian Silva.

-
-
-
-
-
-

Diante de tantas mudanças de peças e de conceito de trabalho, o técnico Dado Cavalcanti tem consciência de que os primeiros jogos serão os mais complicados. “O início sempre é mais difícil. Aqui no Náutico a dificuldade será ainda maior pela quantidade de trocas, jogadores novos e, principalmente, pela mudança de filosofia. Nossa expectativa é que a gente passe por esse momento difícil o mais rápido possível para que possamos dar passos largos e atingir um nível competitivo e crescer de acordo com as competições para chegar no mata-mata com a equipe equilibrada”, explicou Dado Cavalcanti.

Como se não bastasse as adversidades naturais de um início de temporada, o comandante alvirrubro terá de superar outros problemas que acabou ganhando no início desta semana. Isso porque ele não poderá contar diante dos cearenses com o atacante Anselmo e Marco Antônio (ambos com lesões musculares na coxa), além de Dudu e Alison, que não foram regularizados a tempo para estrearem com a camisa do Náutico.

“O time já está definido. Com a lesão do Marco (Antônio) entra Maylson. Jefferson Renan entra na vaga de Dudu e Giva no lugar de Alison”, adiantou o treinador timbu, para depois explicar o que muda na equipe alvirrubra com as modificações. “Com a entrada de Maylson não perdemos tanto coletivamente porque ele fez os mesmos treinos que Marco nessa pré-temporada. Individualmente muda apenas algumas características. Dudu é mais participativo e trabalha mais na criação, enquanto Jefferson Renan é mais decisivo e faz mais jogadas individuais. Já Alison joga mais enfiado na área e Giva se movimenta mais e também cai pelos lados”, contou.

COPADONORDESTE_1_RODADA

ADVERSÁRIO

Considerado o “azarão” do Grupo A do Nordestão 2017, o Uniclinic vai tentar surpreender o Náutico na estreia do regional. Apesar de ser uma equipe bastante modesta - estima-se que a folha do clube cearense seja de apenas R$ 80 mil -, o Uniclinic pode se sobressair dos alvirrubros pelo aspecto físico e pelo ritmo de jogo dos atletas. Isso porque a Águia da Precabura já disputou três partidas pelo Campeonato Cearense (uma vitória, um empate e uma derrota), enquanto que o Timbu vai disputar a primeira partida oficial do ano. O principal destaque do time comandado por Vladimir de Jesus é atacante Preto, que conquistou o acesso à Série A com o Ceará em 2009.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias