timbu de greve

Com salários atrasados, jogadores do Náutico suspendem atividades

Os jogadores do Náutico se reuniram no auditório do CT para anunciar que não haverá treino nesta quinta-feira. Decisão seguirá até pronunciamento da diretoria

JC Online
JC Online
Publicado em 27/04/2017 às 16:54
Filipe Farias/Editoria de Esportes
Os jogadores do Náutico se reuniram no auditório do CT para anunciar que não haverá treino nesta quinta-feira. Decisão seguirá até pronunciamento da diretoria - FOTO: Filipe Farias/Editoria de Esportes
Leitura:

Jogadores, comissão técnica e funcionários do Náutico se reuniram na tarde desta quinta-feira para anunciar greve geral. Antes do treino começar, no auditório do CT alvirrubro, o grupo justificou a paralisação das atividades por conta dos salários atrasados. Em alguns casos, jogadores não recebem há seis meses. Esta é a situação do capitão da equipe, Marco Antônio, que liderou a reunião e garantiu que eles só retornam às atividades depois de receber algum informação sobre os salários por parde da diretoria do clube. 

"Estou aqui em nome de todos os jogadores, comissão técnica e funcionários para falar diretamente com o torcedor. Até o final de semana, agente tentou com  todas as forças classificar o time. E agora que o campeonato terminou, a gente esperou um posicionamento da diretoria com relação a situação financeira do clube. Sobre o que vão fazer com esses salários atrasados. Nunca faltou empenho, nunca faltou dedicação. Muitas vezes a gente até paga em campo", argumentou o capitão alvirrubro.

 #JCEsportes Marco Antônio fala firme sobre a situação financeira do @nauticope. Jogadores paralisaram atividades pic.twitter.com/otq8R0HAH7

6 MESES DE ATRASO

"Vou falar especificamente do meu caso. Estou aqui há sete meses e já são seis meses sem receber direito de imagem, que é 50% do que recebo e outras três carteiras atrasadas. E não sou a pior situação. Tem gente em situação mais difícil. Dentro de campo tentamos honrar nosso nome, nossa família, tentamos honrar a rapaziada que também trabalha aqui", completou o jogador.

Os jogadores têm reunião marcada com o presidente Ivan Brondi ainda nesta quinta-feira. Na ocasião, o mandatário falará sobre os salários e a previsão de pagamento. Depois disso os atletas definirão se voltam a treinar ou não. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias